Vacinas contra Covid oferecem proteção forte contra Delta, mas menor em idosos

·1 minuto de leitura
Idosa recebe vacina contra Covid-19 no Rio de Janeiro

Por Julie Steenhuysen

CHICAGO (Reuters) - Três estudos dos Estados Unidos indicam que as vacinas contra Covid-19 oferecem proteção forte contra hospitalizações e mortes, mesmo em casos da variante Delta altamente transmissível, mas que esta proteção parece estar diminuindo em populações mais velhas, especialmente entre pessoas com pelo menos 75 anos.

Os dados norte-americanos sobre hospitalizações em nove Estados durante o período de predominância da Delta também levam a crer que a vacina da Moderna é mais eficaz para prevenir hospitalizações em indivíduos de todas as idades do que as vacinas da Pfizer ou da Johnson & Johnson.

No estudo de mais de 32 mil pessoas que estiveram em centros de urgência, prontos-socorros e hospitais, a vacina da Moderna se mostrou 95% eficaz na prevenção de hospitalizações, a da Pfizer, 80% e a da J&J, 60%.

No geral, as conclusões divulgadas nesta sexta-feira no relatório semanal de mortes e doenças do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) mostram que as vacinas continuam a oferecer uma proteção forte contra a Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos