Vacinas de Oxford devem deixar Índia na sexta, diz TV

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
KOLKATA, WEST BENGAL, INDIA - 2021/01/19: A health Worker shows off the  Covishield Covid19 vaccine Vial during the the Covid19 vaccination in Kolkata. On the third day of the first phase of coronavirus vaccination, healthcare workers vaccinated the frontline health workers with Covishield corona vaccine developed by Oxford- AstraZeneca Plc and manufactured by Serum Institute Of India at Urban Primary Health Centre in Kolkata. Around 450 adverse reaction cases has been reported all over India after the 2nd day of Covid19 vaccination. (Photo by Sumit Sanyal/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Vacinas de Oxford devem deixar Índia rumo ao Brasil na sexta, diz TV (Foto: Sumit Sanyal/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

As vacinas de Oxford/AstraZeneca produzidas na Índia devem deixar o país e seguir rumo ao Brasil na próxima sexta-feira (22). O Itamaraty, no entanto, ainda aguarda confirmação nesta quarta-feira (20). As informações são da CNN Brasil.

De acordo com a TV, integrantes do governo brasileiro conseguiu a liberação de 2 milhões de doses após reuniões com autoridades indianas que ocorreram nos últimos dias.

Ainda segundo o jornal, há a possibilidade do governo da Índia se responsabilizar pela entrega dos imunizantes.

O governo federal chegou a preparar um avião cargueiro da Azul para buscar as vacinas e inserir adesivo na aeronave com slogan da campanha de vacinação. No entanto, após adiamentos, o voo foi cancelado. Desde então o Itamaraty trabalha pela liberação das doses compradas e distribuídas pela Fiocruz.

Leia também

Na segunda-feira (18), pressionado pela demora na definição da vinda das doses da Índia, o ministro da Saúde Eduarado Pazuello culpou até o fuso horário como um dos obstáculos nas tratativas.

“Todos os dias nós temos tido reunião diplomática com a Índia. O fuso horário é muito complicado. Nós estamos recebendo a sinalização de que isso poderá ser resolvido nos próximos dias dessa semana”, disse Eduardo Pazuello durante coletiva no Palácio do Planalto.

A Índia já começou a imunizar sua população começando, assim como quase todo o planeta, com profissionais da saúde.

Na última terça (19), o governo da Índia divulgou um comunicado com a lista de países que receberiam as primeiras doses produzidas pelo Instituto Serum: Butão, Ilhas Maldivas, Bangladesh, Nepal, Myanmar e Ilhas Seychelles.