Vacinas sem sair do carro no Texas

François Picard
·2 minuto de leitura
Vacinação em League City, Texas em 5 de fevereiro de 2021

"Tenho 89 anos e meio e não quero morrer jovem", disse Mary Donegam, rindo, pouco antes de receber a vacina contra a covid-19 da Pfizer-BioNTech.

Ao sudeste de Houston, muito perto do centro espacial da Nasa, o Walter Hall Park em League City foi transformado em um "campo de vacinas". E Mary Donegam nem precisa sair do carro da filha: é só esperar em uma das cinco fileiras e abrir a janela.

"Achamos que o serviço drive-thru é muito prático para pessoas idosas", explica o dr. Philip Keizer, diretor do Grupo de Trabalho de Vacinas da Universidade do Texas Medical Branch (UTMB), já que "alguns têm problemas de mobilidade e não podem andar".

- Vacinação express -

Nos Estados Unidos - o país com mais mortes provocadas pela pandemia em termos absolutos, com mais de 450.000 mortes - teve início uma verdadeira corrida pela vacinação em massa

O estado do Texas designou a UTMB, assim como 81 outras grandes estruturas médicas com condições de vacinar em larga escala, como um "hub", um centro de concentração de recursos.

“Podem passar cinco carros a cada cinco minutos”, parabeniza Eric Ransom, diretor de operações.

Na semana de 1º de fevereiro, o estado do Texas distribuiu grande parte das 520.425 doses atribuídas.

Do outro lado de Houston, no norte, a divisão Woodlands do hospital St. Luke's Health se tornou um "centro" na semana de 25 de janeiro, injetando 2.000 doses de vacinas da Pfizer e duas vezes mais na semana seguinte.

- Emoção -

Uma lista de espera de pessoas para contato de última hora também está prevista para evitar qualquer perda de vacinas. “Depois de retiradas da geladeira, as doses duram seis horas”, explica Ransom.

O condado de Montgomery disponibilizou funcionários para administrar as vacinas, as equipes do hospital têm a tarefa de registrar os pacientes, enquanto as enfermeiras e os voluntários cuidam do trabalho administrativo posterior.

Usando um chapéu de palha para proteger a cabeça e uma blusa florida, Eve Taylor, de 72 anos, parece à beira das lágrimas antes de receber sua injeção.

"Estou emocionada com todo o sofrimento que esta pandemia causou a tantas pessoas. E muitas pessoas ainda vão sofrer antes que acabe. Tenho esperança de que nos veremos aliviados em breve."

O Departamento de Saúde do Texas acredita que a vacinação alcançará o grande público na primavera. Por enquanto está reservada para cidadãos com mais de 65 anos, profissionais da saúde, residentes de instituições de longa permanência ou pessoas com "problemas médicos crônicos que aumentam o risco de uma infecção grave de covid-19".

str/iba/rle/rs/yow/gf