Vagas com auxílio psicólogo e terapia saltam 1.215%

·1 minuto de leitura
Mulher respirando fundo enquanto trabalha em home office
Jovens e mulheres são os que mais sofreram com depressão e ansiedade durante a pandemia, segundo o Datafolha

(Getty Images)

  • Pesquisa realizada pela Catho mostrou que empresas tem focado mais em saúde mental

  • Houve um salto de 1.215% nas vagas de emprego que oferecem auxílio psicólogo ou terapia

  • O tema passou a ter mais relevância depois do início da pandemia

Uma pesquisa realizada pela Catho revelou que houve um crescimento de 1.215% em vagas de emprego que oferecem benefícios voltados à saúde mental dos funcionários, como auxílio psicólogo ou terapia.

As informações, divulgadas por Lucas Vinicius Santos, do Nexperts, mostram que o tema começou a ganhar mais destaque principalmente depois do início da pandemia.

Leia também:

Enquanto algumas empresas oferecem o benefício de forma gratuita, outras apostam em custos compartilhados com os funcionários, mas que costumam baratear os atendimentos.

Saúde mental afetada durante a pandemia

De acordo com uma pesquisa do Datafolha, jovens entre 16 e 24 anos e mulheres foram os que tiveram a saúde mental mais afetada durante a pandemia de Covid-19. Entre os jovens, 56% relataram sintomas de depressão e ansiedade. Entre as mulheres, 53%.

O tema também foi destaque nos últimos dias, quando a ex-gerente de produtos do Facebook, Frances Haugen, vazou, para as autoridades e o Wall Street Journal, uma série de documentos que revelam que o Facebook sabia que seus produtos afetavam a saúde mental de jovens.

Segundo ela, é fundamental que o Congresso norte-americano intervenha para aparar o poder que a rede social tem no dia a dia de tantos cidadãos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos