Vai fazer 16 anos até as eleições? Veja como tirar o título de eleitor

Para votar nas eleições de 2022, eleitores têm de regularizar a situação do título (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Para votar nas eleições de 2022, eleitores têm de regularizar a situação do título (Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Brasileiros têm até 4 abril para regularizar situação e votar nas eleições de 2022

  • Jovens de 16 anos tem até 4 de abril para tirar a primeira via do título de eleitor

  • Procedimento pode ser feito online

Os brasileiros a partir dos 16 anos têm até o dia 4 de maio para regularizar o título de eleitor, ou tirar a primeira via do documento, para que possam votar nas eleições deste ano. O procedimento por ser feito online, pelo site Título Net.

“Para evitar contratempos, é importante solicitar a primeira via ou regularizar o título o quanto antes, pois nos últimos dias do prazo a procura pelo serviço é alta”, alerta o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A votação do primeiro turno, quando serão escolhidos governadores, deputados estaduais, deputados federais e presidente, será no dia 2 de outubro. Caso seja necessário, o segundo turno acontecerá no dia 30 de outubro.

Para votar, é preciso ter o título de eleitor em dia. O fechamento do cadastro eleitoral acontece 150 dias antes da votação. Veja qual o passo a passo para regularizar a situação eleitoral:

A regularização ou a primeira via do título de eleitor deve ser feita pelo Título Net, do TSE. É preciso anexar uma série de documentos

  • Documento oficial com foto

  • Comprovante de residência

  • Comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral (caso esteja renovando o título)

  • Comprovante de quitação do serviço militar (para homens)

Para quem vai tirar o título pela primeira vez, é necessário declarar a unidade da federação em que vive – o eleitor só pode votar onde estiver registrado.

Caso seja a primeira via, na página seguinte, em “Título de Eleitor”, é preciso marcar “não tenho”.

Depois, os dados serão analisados pela Justiça Eleitoral. O processo pode ser acompanhado pelo site do TSE. Outra opção para consultar a situação eleitoral é entrar no aplicativo e-Título.