Vala comum com mais de 400 corpos descoberta em Izyum

Uma vala comum com mais de 400 corpos foi descoberta perto de Izyum, cidade na região de Kharkiv, que esteve sob domínio russo e que foi reconquistada pelos ucranianos há poucos dias, na mais recente contraofensiva que está a ser levada a cabo pelos militares de Kiev no leste do país.

A notícia foi avançada por Sergei Bolvinov, investigador da polícia ucraniana, que disse que se tratava de "um dos maiores locais de enterro em qualquer cidade libertada".

Bolvinov acrescentou que algumas das pessoas foram mortas a tiro e outras faleceram devido a bombardeamentos russos. Muitos dos corpos ainda não foram identificados, de acordo com este responsável.

Volodymyr Zelenskyy já se pronunciou sobre este descoberta, na noite desta quinta-feira, e recordou os massacres anteriores levados a cabo pelos militares russos.

A Rússia deixa a morte em todo o lado.

"Queremos que o mundo saiba o que realmente está a acontecer e o que a ocupação russa fez. Bucha, Mariupol e, agora, infelizmente, Izyum... A Rússia deixa a morte em todo o lado. E deve ser responsabilizada por isso. O mundo deve responsabilizar a Rússia por esta guerra. Faremos tudo para isso", garantiu o chefe de Estado ucraniano.

Zelenskyy acrescentou que já foi iniciada uma investigação à vala comum e garantiu que serão dadas mais informações sobre esta descoberta no decorrer desta sexta-feira.