Vale-gás passará a ser pago todo mês, afirma Lira

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente da Câmara, Arthur Lira, anunciou pagamentos mais frequentes do vale-gás (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
Presidente da Câmara, Arthur Lira, anunciou pagamentos mais frequentes do vale-gás (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)
  • Valor pago continua o mesmo, equivalente a 50% do preço médio nacional do botijão;

  • Vale-gás do governo vem sofrido críticas por ser abaixo do preço praticado pelo mercado;

  • Lira também destacou possível aumento no valor do Auxílio Brasil.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou nesta terça-feira (28), que o benefício do vale-gás passará a ser pago todo mês, ao invés de bimestralmente como era feito. Para os beneficiários, isto representa um alívio mensal na substituição do botijão de gás.

O valor do pagamento continuará a ser definido pelas mesmas regras, isto é, será correspondente a 50% do valor nacional do botijão de 13 kgs, conforme pesquisado pela agência reguladora do setor, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

A informação foi dita durante um evento de entrega de casas em Maceió, junto do presidente Jair Bolsonaro. Em sua fala, Lira destacou também o aumento no valor do Auxílio Brasil. "Essa semana nasce já no Congresso, junto com o presidente Bolsonaro, a ideia do governo de dar a todos os integrantes do Renda Brasil (Auxílio Brasil) mais 200 reais para ajudar nesse sofrimento. Para aprovarmos o dobro do vale gás para os mais necessitados. Quem recebe um botijão de gás a cada dois meses, vai receber um botijão a cada mês", disse Lira.

Nos últimos pagamentos o vale-gás tem sido bastante criticado por estar pagando um valor abaixo ao praticado pelo mercado. Com pagamentos de R$ 53, o custo médio do botijão no Brasil marcado pela ANP foi de R$ 112,60, ou seja, os pagamentos deveriam ser no valor de R$ 56,30.

A disparidade fica pior, no entanto, ao se observar os maiores preços encontrados pela agência regulatória, que chegou a registrar botijões sendo vendidos por R$ 160. Isto quer dizer que o auxílio do governo é incapaz de pagar 1/3 do botijão em algumas regiões do Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos