Vale-Gás volta a ser pago em outubro com valor de R$ 110; veja calendário

Vale-Gás com valor médio nacional do botijão inteiro será retomado em outubro. Foto: Getty Images.
Vale-Gás com valor médio nacional do botijão inteiro será retomado em outubro. Foto: Getty Images.
  • Vale-Gás com valor médio nacional do botijão inteiro será retomado em outubro;

  • Valor do auxílio continuará sendo de 100% do valor da média nacional do botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo (GLP);

  • A partir de janeiro de 2023, benefício voltará a ser de 50% do preço médio nacional do botijão de gás de 13 kg.

As parcelas do Vale-Gás, ou Auxílio-Gás, voltarão a ser pagas aos beneficiários a partir do próximo dia 18 de outubro, de acordo com calendário da Caixa Econômica Federal.

Em 2022, o valores têm sido depositados nos meses pares, em conjunto com as parcelas do Auxílio Brasil, por meio do final de número de inscrição social (NIS).

Leia também:

Da mesma forma que em agosto, o auxílio de outubro seguirá sendo o equivalente ao preço total da média nacional do botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo (GLP), ou seja, de R$ 110. Até então, desde o começo do ano, o valor médio integral da unidade era de 50%.

O Vale Gás de R$ 110 foi pago a 5,6 milhões de famílias em agosto, e o valor continuará em outubro e dezembro.

Contudo, a partir de janeiro de 2023, beneficiários voltarão a receber o valor médio nacional de 50% do botijão de 13 kg.

Veja as datas de pagamento das parcelas do Auxílio-Gás em outubro:

O beneficiário deve observar qual o último número no cartão de benefício, desprezando o que vem após o dígito, para saber quando terá acesso aos valores.

  • NIS com final 1: recebe em 18 de outubro

  • NIS com final 2: 19 de outubro

  • NIS com final 3: 20 de outubro

  • NIS com final 4: 21 de outubro

  • NIS com final 5: 24 de outubro

  • NIS com final 6: 25 de outubro

  • NIS com final 7: 26 de outubro

  • NIS com final 8: 27 de outubro

  • NIS com final 9: 28 de outubro

  • NIS com final 0: 31 de outubro

Quem tem direito ao benefício?

Famílias inscritas no CadÚnico com renda familiar mensal per capta (por pessoa da família) igual ou inferior a meios salário mínimo, ou seja, R$ 606 atualmente, terão direito ao benefício, assim como famílias com integrantes no Benefício de Prestação Continuada.

O texto do programa prevê os seguintes critérios de prioridade no recebimento do Auxílio Gás:

  • Famílias com registro do CadÚnico que tenha sido atualizado nos últimos 24 meses

  • Famílias com menor renda por pessoa;

  • Famílias com maior quantidade de pessoas;

  • Famílias que recebem benefício do Programa Auxílio Brasil;

  • Famílias com cadastro qualificado pelo gestor por meio do uso dos dados da averiguação, quando disponíveis;

  • Mães chefes de famílias e mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob monitoramento.