Lucro da Vale recua a US$6,2 bi no 2º tri com queda do minério de ferro

Logo da Vale em Brumadinho

Por Rafaella Barros e Roberto Samora

(Reuters) - A mineradora Vale registrou um lucro líquido de 6,2 bilhões de dólares no segundo trimestre, informou a companhia nesta quinta-feira, queda de cerca de 18% o mesmo período de 2021, com impacto de preços menores do minério de ferro, seu principal produto.

Mas o valor ficou acima do esperado por pesquisa realizada pela Refinitiv, de 2,8 bilhões de dólares, em meio a um aumento no resultado financeiro líquido da companhia, que mais que dobrou para 821 milhões de dólares. As provisões pelo desastre de Brumadinho também não foram tão expressivas, em relação ao valor já gasto para reparações indenizações.

Mas o indicador que mede a geração de caixa operacional despencou pela metade com a redução dos preços e vendas de minério de ferro. O Ebitda ajustado somou 5,25 bilhões de dólares no segundo trimestre, versus 11 bilhões de dólares no segundo trimestre de 2021.

O preço médio realizado no minério de ferro foi de 113,3 dólares por tonelada, ante 184,8 dólares no mesmo período do ano passado.

A mineradora havia informado na semana passada queda nas vendas de minério de ferro no segundo trimestre na comparação anual.

Por outro lado, o preço médio do níquel, outro importante produto da vale, registrou alta, indo a 26,22 mil dólares por tonelada, ante 17,2 mil dólares no segundo trimestre de 2022.

Apesar da queda no lucro e no Ebitda, a companhia destacou em nota a conclusão bem sucedida da oferta pública de recompra de 1,3 bilhão de dólares dos seus bonds em junho.

Segundo a empresa, a medida, juntamente com a renegociação de empréstimos bilaterais, reduziu as suas necessidades de liquidez dos próximos cinco anos e estendeu o prazo médio de sua dívida, em um ambiente de preços mais baixos do minério de ferro.

Em um comunicado, o CEO da Vale, Eduardo Bartolomeo ressaltou a aprovação pelo Conselho de Administração do pagamento de 3 bilhões de dólares em dividendos, referentes ao primeiro semestre.

"Continuamos comprometidos com uma alocação disciplinada de capital e com a geração e retorno de valor aos nossos acionistas", disse Bartolomeo.

PROVISÕES PARA BRUMADINHO

Em relação ao impacto das provisões e despesas decorrentes do rompimento da Barragem de Brumadinho, no Estado de Minas Gerais, o saldo provisionado em 30 de junho era de 7,224 bilhões de dólares ante 8,267 bilhões no final do primeiro trimestre.

A Vale atribui essa redução de 1,043 bilhão de dólares principalmente ao efeito da depreciação de 11% da moeda brasileira no trimestre.

No acumulado de 2019 até o segundo trimestre deste ano, porém, o impacto das provisões e despesas no Ebitda da companhia chega a 15,7 bilhões de dólares.

O impacto de Brumadinho no segundo trimestre somou 280 milhões de dólares.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos