Valero declara força maior com usinas de biocombustível fechadas

Isis Almeida, Michael Hirtzer e David Wethe

(Bloomberg) -- A Valero Energy declarou força maior em pelo menos duas usinas de biocombustíveis devido ao impacto da pandemia de coronavírus sobre a demanda mundial por gasolina.

A segunda maior refinaria de petróleo dos EUA não cumprirá os contratos de compra de milho de sua unidade em Albert City, Iowa, segundo carta vista pela Bloomberg. A empresa também não fornecerá suprimentos de grãos secos de destiladores, usados para ração, de sua usina em Albion, Nebraska, informou a empresa em outra carta.

A Valero vai “fechar temporariamente” ambas as usinas que produzem etanol à base de milho, já que o surto de coronavírus esvaziou as estradas nos EUA e reduziu a demanda por gasolina, segundo as cartas. Força maior é uma cláusula que permite às empresas não cumprir contratos em razão de catástrofes naturais e imprevisíveis.

Produtores de etanol dos EUA enfrentam margens negativas devido à guerra de preços do petróleo entre Arábia Saudita e Rússia, que provocou um colapso nos mercados de petróleo. Além disso, a pandemia atingiu a demanda por gasolina, o que obrigou muitos produtores de etanol a reduzir a produção.

Na terça-feira, a Andersons anunciou que suspenderá as operações das usinas de etanol. A POET, principal produtora dos EUA, “cessou temporariamente as compras de milho em vários locais” e avalia os níveis de produção. A Husker suspendeu as operações em uma de suas duas usinas de etanol em Plainview, Nebraska, por “duas semanas”.

A Valero citou restrições físicas para transportar ou armazenar etanol de milho como razões para o fechamento das usinas, de acordo com as cartas. A empresa acrescentou que a disponibilidade dos tanques “caiu muito” devido ao excesso de gasolina e etanol.

A empresa não quis comentar. No site da usina de Albert City, um comunicado de 26 de março diz que não haverá entregas de milho até novo aviso.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.