Entenda por que as ações da Tesla, do bilionário Elon Musk, ficaram mais 'baratas'

As ações da Tesla já caíram cerca de 18% este ano (Getty Image)
As ações da Tesla já caíram cerca de 18% este ano (Getty Image)
  • A montadora completou um desdobramento de ações

  • Essa divisão foi criada para tornar a compra mais acessível aos funcionários

  • A medida não deve afetar o valor de mercado da empresa

Nos últimos dias, as ações da Tesla não pararam de cair. Dessa vez, não foi por causa de algum tuíte estranho de Elon Musk ou pela queda na demanda pelos veículos da companhia.

A montadora completou um desdobramento de ações “3 por 1” depois do fechamento na última quarta-feira. Isso significa que significa que uma ação agora custa um terço do que custava um dia atrás.

De acordo com a corporação, a divisão foi criada para tornar a ação mais acessível a funcionários e investidores individuais. A medida não deve afetar o valor de mercado da empresa.

Após uma divisão realizada em junho, o preço de cada ação caiu de US$ 891 (R$ 4.5 mil) na quarta para US$ 300 na manhã desta quinta (R$ 1.5 mil).

Contudo, as ações continuam sendo negociadas em um múltiplo elevado de mais de 70 vezes as previsões de lucros estimadas para 2022. O que preocupa o mercado é a crescente concorrência no setor de veículos elétricos das montadoras tradicionais, além das muitas distrações possíveis de Elon Musk, como as empresas SpaceX e The Boring Company, além dos problemas com o Twitter.

Com um patrimônio líquido de cerca de US$ 264 bilhões, Musk ainda possui aproximadamente 15% das ações ordinárias da Tesla.

Vale lembrar que as ações da companhia já caíram cerca de 18% este ano, enquanto a empresa atuava em meio à desaceleração mais ampla do mercado impulsionada pelo aumento das taxas de juros.