Valor que Amber Heard terá que pagar a Johnny Depp é quase o dobro do recebido pelo trabalho nos dois 'Aquaman'

Amber Heard foi condenada a indenizar Johnny Depp em US$ 10,35 milhões no processo de difamação encerrado hoje, nos Estados Unidos. Além disso, Depp foi condenado a pagar US$ 2 milhões para a ex-esposa. Com isso, o valor que a atriz deve ao ex ficou na casa de US$ 8,35 milhões.

Johnny Depp reage ao veredito contra Amber Heard: 'o júri me devolveu a vida'

Amber Heard: atriz se diz de ‘coração partido’ após veredito favorável a Johnny Depp

A decisão dos jurados dividiu a indenização em US$ 10 milhões como medidas compensatórias por difamar Depp e mais US$ 5 milhões como medidas punitivas. Este último valor foi reduzido, ao final da leitura do veredito, pela juíza Penney Azcarate. Seguindo o teto máximo para indenizações de caráter punitivo no estado, o valor caiu para US$ 350 mil.

E o valor não é pouco considerando o salário da atriz no cinema. A indenização equivale ao dobro do que a atriz recebeu pelas atuações em "Aquaman" (2018) e "Aquaman 2" (2023). Amber recebeu US$ 2 milhões por cada um dos filmes.

Aquaman 2: Amber Heard revela que teve cenas cortadas por causa de Johnny Depp

Ela também possui um acordo para o terceiro filme de receber US$ 4 milhões, mas isso se a Warner optar por contar com a atriz novamente. O acordo não garante a participação dela.

US$ 8 milhões também é um valor superior ao que Amber recebeu de Depp no acordo de separação assinado pelos dois, em 2017, que foi de US$ 7 milhões. Na ocasião, a atriz informou que doaria o valor para instituições de defesa da mulher. Ao ser processada pelo ator, ela afirmou que interrompeu as doações para poder pagar sua defesa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos