'Vamos atender ao Flamengo', diz Bolsonaro sobre novo estádio no Gasômetro

Em evento de agronegócio realizado em São Paulo nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro prometeu atender o Flamengo em relação ao desejo do clube de construir o estádio próprio na região do Gasômetro, na região central do Rio. Para isso, Bolsonaro revelou que falou com Daniella Marques, presidente da Caixa Econômica, responsável pela administração da área, e com o comando do Exército.

Estádio do Flamengo: Parque Olímpico é carta quase fora do baralho

Entenda: O que Eduardo Paes diz sobre o estádio no Gasômetro

— Dani (Daniella Marques), como está a negociação do terreno da Caixa, do Gasômetro, para o Flamengo, que quer construir seu estádio de futebol? Tratamos desse assunto. Adiantei. Liguei agora há pouco para o comando do Exército Brasileiro, porque, vizinho ao Gasômetro, tem um quartel do Exército. Se for o caso, entra no pacote. Vamos atender ao Flamengo. Estudo de viabilidade está bastante avançado. Sem intermediários. Se aparecer um prefeito aí dizendo qualquer negócio, está mentindo — falou Bolsonaro.

Entre as possibilidades de terreno para a construção de um estádio próprio em avaliação, o Flamengo dá preferência ao Gasômetro. O local pertence ao Governo Federal, tal qual o terreno em Deodoro, de propriedade do Exército, com a diferença de uma estrutura melhor de transporte e proximidade à região central do Rio e à Rodoviária Novo Rio.

O Flamengo entende que o terreno disponível na região é grande o suficiente para a construção de um estádio próprio, que poderia estar integrado à estrutura intermodal a ser inaugurada. Além do Gasômetro e de Deodoro, terrenos na Barra da Tijuca também são avaliados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos