"Vamos nos posicionar muito em breve", diz Lira sobre pedidos de impeachment de Bolsonaro

·2 minuto de leitura
Presidente da Câmara, Arthur Lira, e o presidente Jair Bolsonaro
Presidente da Câmara, Arthur Lira, e o presidente Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Presidente da Câmara, Arthur Lira, diz que pedidos de impeachment contra Bolsonaro estão sendo analisados

  • "Vamos nos posicionar muito em breve sobre grande parte deles", disse

  • Em entrevista, Lira destacou que conjuntura política do país que dá condições para o impeachment

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que os mais de 100 pedidos de impeachment protocolados contra o presidente Jair Bolsonaro estão sendo analisados na Casa. "Vamos nos posicionar muito em breve sobre grande parte deles", disse.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes nesta quarta-feira (26), o parlamentar destacou que, apesar do momento de dor causado pela pandemia da covid-19, “temos a obrigação de trabalhar uma estrutura para trabalharmos a viabilidade no Brasil apto a se recompor rapidamente no cenário econômico”.

Leia também

Na avaliação de Lira, não é o presidente da Câmara que estrutura o impeachment, mas a conjuntura política e nacional de um país. Segundo ele, a discussão sobre afastamento de presidente deve ser “com muita responsabilidade”.

"Quando [o presidente] perde a capacidade política, perde a capacidade de gestão econômica, cria no Brasil uma condição de desemprego absurda, cria uma condição de inflação incontrolável", ponderou.

No entanto, o deputado enfatizou que não vê essa situação atualmente no país.

Questionado sobre a afirmação que fez de que Bolsonaro estaria em seu “pior momento” e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no “melhor momento”, Lira acusou a imprensa de tirar de contexto sua fala.

Para o presidente da Câmara, as pesquisas eleitorais são “retratos de momento” e que, diante do atraso da vacinação e da CPI da Covid, Bolsonaro não atravessa bem o momento, o que é algo passageiro.

Arthur Lira acredita que “ainda está muito cedo” para especular o pleito, mas avalia que Bolsonaro e Lula “são os mais fortes”. Contudo, em um possível embate entre os dois políticos, o parlamentar disse que “os ventos que sopram no Brasil ainda são o vento da centro-direita”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos