Van Dijk conta passagem em que esteve com medo de morrer


Apesar de muitos conhecer o Virgil van Dijk do Liverpool, um dos melhores zagueiros do mundo, campeão da Liga dos Campeões e prestes a erguer seu primeiro título de Premier League, muitos não conhecem sua trajetória. Em entrevista à revista “FourFourTwo”, o holandês contou que viu a morte de perto quando tinha apenas 21 anos e defendia o Groningen. O defensor sofreu com de peritonite, uma inflamação da membrana que reveste a parede abdominal, com uma infecção nos rins.

- Ainda lembro estar deitado naquela cama. Meu corpo foi destruído e eu não podia fazer nada, estava cercado de tubos ao meu redor. Naquele momento, os piores cenários vieram à mente. Eu estava em perigo, então minha mãe e eu oramos.

O atleta disse que o medo tomou conta de uma forma tão grande que o zagueiro chegou a fazer testamento.

- Conversamos sobre algumas opções, cheguei a assinar alguns papéis que eram uma espécie de testamento. Se eu morresse, uma parte do dinheiro iria para a minha mãe. Ninguém queria falar sobre isso, mas tinha que ser feito. Como eu estava, tudo poderia acabar.

O Groningen foi a primeira equipe profissional que o zagueiro defendeu após ser formado no Willem II. Após deixar o futebol holandês, o atleta se transferiu para o Celtic, rumou para o Southampton, onde teve sua primeira oportunidade no Campeonato Inglês, antes de ser contratado pelo Liverpool em 2018.