Vanessa Hudgens diz que mortes por coronavírus são 'inevitáveis' e depois se desculpa

Foto: Reprodução/Instagram (@vanessahudgens)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora norte-americana Vanessa Hudgens, 31, polemizou nas redes sociais ao dizer que as mortes das pessoas por causa do coronavírus seriam "inevitáveis". A repercussão foi tão negativa que ela teve de se desculpar.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Em vídeo publicado na internet, Vanessa afirmou que não entendia a quarentena e os motivos para que talvez ela se prorrogasse até o meio do ano.

"Até julho me parece um monte de besteira. Me desculpe, mas é um vírus, eu entendo e respeito isso, mas ao mesmo tempo... Mesmo que todas as pessoas peguem, sim, pessoas vão morrer, o que é terrível, mas inevitável", disse.

Leia também

Na sequência, cantou uma música e não pareceu estar arrependida pelo que falou. Só que na internet as pessoas não perdoaram o comentário e fizeram muitas críticas. "Vanessa sobre a pandemia: 'Se acalmem, pessoal, todos nós vamos morrer mesmo'", ironizou uma seguidora.

"Uma das piores coisas que já vi uma celebridade fazer", disse outra. Depois de algumas horas, Vanessa voltou às redes para se desculpar.

"Eu sinto muito se ofendi alguém. Eu percebo que minhas palavras foram insensíveis e nada apropriadas para a situação que nosso país e o mundo estão vivendo agora. Isso foi uma enorme chamada de atenção sobre a importância que minhas palavras têm, agora mais do que nunca. Estou mandando desejos para que todo mundo que seguro e saudável durante esse período maluco", disse.