Vaquinha entre alunos dá nova casa à família que vivia em barraco de lona em Goiânia

Reprodução/TV Anhanguera

Uma corrente do bem mudou a vida de uma família em Goianira, região metropolitana de Goiânia. Alunos do Colégio Adventista promoveram uma vaquinha e arrecadaram dinheiro suficiente para a construção de uma casa nova para os desabrigados.

A família entrou em uma grave crise financeira depois que o pedreiro Ivan Gomes perdeu o emprego e a costureira Diva descobriu um câncer quase que ao mesmo tempo, em março de 2018. Desde então eles vinham morando em um barraco feito de lona.

A história foi descoberta através de dois dos cinco filhos do casal, de 12 e 15 anos. Seus colegas perceberam que os dois andavam tristes e comentaram com seus pais, que logo ficaram sabendo do que havia acontecido e de sua situação.

A mãe de um dos alunos decidiu conversar com a direção da escola sobre a possibilidade de arrecadar recursos para que a família comprasse uma nova casa. A coordenadora Gabriela Wolff concordou e distribuiu cofrinhos para os mais de cinco mil alunos para que as crianças arrecadassem ao menos R$ 5 cada.

O que eles não imaginavam era que as crianças conseguiriam levantar nada menos que R$ 74 mil. Uma chegou a arrecadar 700, enquanto outro menino juntou R$ 260. A iniciativa rapidamente chegou para fora dos muros da escola. Empreiteiros locais ficaram sabendo da história e decidiram abaixar o valor da mão de obra, viabilizando a construção da casa.

O casal não conseguiu segurar as lágrimas ao receber as chaves de seu novo lar ao lado de seus filhos. “Não tem palavras, só gratidão mesmo. Agora é só vida nova. Dar tranquilidade aos meus filhos. Estava sonhando com esse cheiro, muito emocionada, muito bom”, disse Diva em entrevista ao G1.

“Para nós é uma gratidão a Deus e também uma imensa alegria perceber quantos pais e alunos participaram deste projeto. Louvado seja Deus e o amor que esses pais e a comunidade adventista teve com essa família. Nós estamos muito felizes”, disse o diretor do Colégio Adventista, Rodrigo Etgeton.