Varíola dos macacos alastra pelo mundo

A varíola dos macacos espalha-se pelo mundo. Há já mais de 230 casos confirmados em 19 países, a maioria na Europa, de acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças.

O Reino Unido Unido regista mais de 70 casos, Espanha mais de meia centena e Portugal 49.

Em França, a ministra da Saúde reuniu-se de emergência com cientistas de uma unidade de investigação biológica no Instituto Pasteur para discutir os sete casos confirmados no país.

Brigitte Bourguignon refere que é preciso dizer que "esta doença é, maioritariamente, benigna, e que as pessoas estão isoladas em casa, para prevenção. (...) Por isso, é recomendado, de facto, que se fique em isolamento quando se está afetado, mas é uma doença que em duas ou três semanas se desvanece", assegura a governante gaulesa.

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram, na quarta-feira, a confirmação do primeiro caso. A Organização Mundial de Saúde avisou que é impossível "parar" a transmissão da doença entre as pessoas, no entanto, serenou os ânimos afirmando que esta doença é uma prima menos perigosa da varíola que foi erradicada há cerca de 40 anos, e é endémica em 11 países da África Ocidental e Central.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos