Varíola dos macacos: governador de SP aciona Ministério da Saúde e diz não haver “motivo para pânico”

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, que não há motivo para pânico diante da primeira infecção por varíola dos macacos na capital paulista.

— Ontem nós identificamos, com a contra-prova do Adolfo Lutz, o primeiro caso dessa varíola no Brasil. É de um homem que veio da Europa, visitou países como Espanha e Portugal, portanto trouxe pra cá esse vírus. Existe todo um protocolo para a proteção desse individuo — disse Garcia.

Em seguida, o governador falou que comunicou o caso para o Ministério da Saúde para que "possa também ligar os protocolos nas fronteiras, para que tenhamos atenção com a varíola dos macacos", disse.

Outra investigação em São Paulo

Além do primeiro caso confirmado, o estado de São Paulo investiga um segundo caso suspeito de varíola dos macacos na capital paulista. Trata-se de uma mulher de 26 anos com quadro compatível com a doença, mas sem histórico de viagem.

Fontes ouvidas pelo GLOBO acreditam que é possível que a análise da amostra da paciente seja concluída ainda nesta sexta. Isso porque chegou, ontem, ao Instituto Adolfo Lutz um tipo de guia que servirá de modelo para realização de RT-PCR da infecção — o que torna o processo de identificação mais rápido. Até aqui, era preciso realizar exames de metagenômica: um estudo que analisa o genoma de micro-organismos, um processo mais demorado e mais custoso. A nova metodologia será testada nesta sexta.

O modelo foi produzido pelo Instituto de Biologia Molecular do Paraná. Especialistas médicos, porém, acreditam que a detecção positiva para varíola dos macacos nesta paciente ser menos provável do que no caso anterior. Ela, inclusive. passou por uma série de exames complementares nos últimos dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos