Varejo de material de construção prevê queda das vendas em 2022

·1 min de leitura
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 27.03.2020 - Loja de material de construção, na avenida das Américas, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio. (Foto: Tércio Teixeira/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 27.03.2020 - Loja de material de construção, na avenida das Américas, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio. (Foto: Tércio Teixeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As vendas de material de construção no varejo devem fechar o ano com crescimento de 9,5% em relação a 2020, mas deverá haver forte desaceleração no próximo ano, segundo a Anamaco, associação do setor.

Após três meses de queda, um número maior de varejistas tem registrado aumento nas vendas, diz a entidade. Em novembro, 33% dos associados se disseram otimistas, em especial no Norte e no Nordeste.

Mas a expectativa que predomina entre os comerciantes é a de estabilidade nas vendas, indicada por quase 40% dos empresários. Outros 28% afirmaram que suas vendas continuaram caindo em novembro.

A associação prevê que as vendas cairão 1,5% no próximo ano, mas ainda aposta na procura de materiais para acabamento de imóveis novos entregues nos últimos meses para obter algum resultado positivo.

​Katia Ratnieks, consultora da Anamaco, diz que algum otimismo é comum no fim do ano, porque muitas famílias aproveitam a época para fazer consertos em casa, mas as vendas devem esfriar novamente depois.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos