Variante Ômicron põe em risco retomada de cinemas, premiações e festivais

·2 min de leitura

Um dos lançamentos da Sony mais esperados do ano nos cinemas, "Morbius", foi adiado pela sexta vez. O filme, que tinha estreia prevista para 28 de janeiro, agora deve chegar às telonas em 1º de abril, informou o estúdio em comunicado nesta segunda-feira (03). A rápida propagação da variante Ômicron levantou novas preocupações sobre se o público se sentiria confortável em ir aos cinemas durante a pandemia.

Além de "Morbius", "John Wick: Capítulo 4", quarto filme da franquia de sucesso estrelada por Keanu Reeves, foi adiado para 2023. Segundo comunicado da Lionsgate, o estúdio também teme o fechamento dos cinemas pelos casos da nova variante da Covid-19 aumentarem ao redor do mundo. Portanto, a estreia está prevista para o dia 24 de março de 2023.

No Canadá, as medidas foram mais severas. A maior rede do país, Cineplex, fechará seus 67 cinemas em Ontário a partir desta quarta-feira (05) devido a um mandato do governo para ajudar a conter a disseminação da Ômicron. Segundo a empresa, as salas reabrirão “assim que nos for permitido”.

Premiações e festivais

Enquanto isso, as premiações e festivais que ganharam um respiro e voltaram com adaptações em 2021, enfrentam um novo retrocesso com o avanço da Ômicron. Com cerimônia marcada inicialmente para este domingo (09), o Critics Choice Awards 2022 foi adiado e ainda não tem uma nova data definida. Os produtores, porém, pretendem manter a entrega dos prêmios de maneira presencial.

Em dezembro, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou o adiamento da gala anual do Oscar honorário, que aconteceria no próximo dia 15. Na cerimônia, os atores Samuel L. Jackson e Danny Glover, a atriz norueguesa Liy Ullmann e a atriz e diretora Elaine May receberiam as estatuetas em homenagem a suas trajetórias. No entanto, a cerimônia principal do Oscar segue marcada para o dia 27 de março.

Além da maior premiação do cinema, outro grande prêmio pode estar ameaçado. De acordo com a Billboard, o Grammy, marcado para dia 31 deste mês, pode precisar adiar seu evento. Apesar de não ser nada oficial, e nenhuma decisão ainda ter sido divulgada, o portal diz ter falado com “diversas fontes” para a informação, inclusive uma com “conhecimento direto” que informou que é “provável” que o adiamento aconteça.

Enquanto isso, na Alemanha, especula-se que o tradicional Festival de Berlim organiza uma saída caso seja preciso cancelar o evento presencial marcado para os dias 10 e 20 de fevereiro. A ideia seria adiar o festival para junho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos