Variante sul-africana da Covid-19 é detectada em Sorocaba, diz governo

·2 min de leitura
Unable to marshal the right cells and molecules to fight off the invader, the bodies of the infected instead launch an entire arsenal of weapons — a misguided barrage that can wreak havoc on healthy tissues, experts said. (Getty Images)
Pessoa contaminada com a variante sul-africana não viajou ao país (Foto: Getty Images)
  • Variante sul-africana foi identificada em Sorocaba (SP)

  • Instituto Butantan fez o sequenciamento genético do vírus

  • Se caso foi isolado, medidas de precaução não devem mudar, disse Dimas Covas

O governo de São Paulo confirmou nessa quarta-feira (30) a identificação de um caso de Covid-19 da variante da África no Sul. A pessoa contagiada vive em Sorocaba, no interior do estado.

"A informação que nós temos é da identificação da variante sul-africana. Não é uma variante nova, mas é nome no Brasil. Nós não temos ainda mais detalhes sobre esse caso, mas essa é a informação que eu recebi até o momento", afirmou o coordenador do Centro de Contingência de São Paulo, Paulo Menezes.

Leia também:

O presidente do Butantan, Dimas Covas, afirmou que o instituto fez o sequenciamento genético do caso.

"Ontem nós terminamos a análise da rede de laboratórios com o Butantan e universitários que estão fazendo esse trabalho. E em Sorocaba foi identificada uma variante, e que inclusive foi submetido um trabalho, já descrevendo essa variante: é uma variante assemelhada à variante da África do Sul, embora não haja histórico de viagem ou contato com viajantes da Árica do Sul. Então, também existe a possibilidade de que seja uma evolução da nossa P1, em direção a essa nova mutação da África do Sul.

Segundo Dimas Covas, se houver apenas um caso da variante, as medidas contra o coronavírus seguem as mesmas. No entanto, ele ressaltou a relevância do sequenciamento genético do vírus, para identificar se há mais casos.

O caso está sendo tratado pelo governo como "autóctone". Ou seja, a pessoa infectada não viajou para a África do Sul, tampouco teve contato com algum viajante.

Tanto a P.1, variante do coronavírus originada em Manaus, quanto a variante sul-africana são mais transmissíveis que a versão original do coronavírus causador da Covid-19. A circulação da variante P.1 tem sido apontada como um dos fatores responsáveis pelo agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos