Varíola dos macacos: EUA declaram emergência de saúde pública

A doença varíola dos macacos (Foto: Getty Images)
A doença varíola dos macacos (Foto: Getty Images)

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou nesta quinta-feira (4) a varíola dos macacos uma emergência de saúde pública.

De acordo com a CNN Internacional, o anúncio foi feito durante um briefing com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos. Os casos da doença no país estão aumentando.

Portanto, com a nomeação, a doença representa agora um risco significativo para os americanos, e medidas serão impostas para conter a sua propagação.

A decisão de Biden acontece depois que a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou uma emergência de saúde global devido ao surto.

“Estamos preparados para levar nossa resposta ao próximo nível ao lidar com esse vírus e pedimos a todos os americanos que levem a varíola a sério”, disse o secretário de saúde, Xavier Becerra, em uma coletiva de imprensa. A informação é do jornal americano New York Times.

O primeiro caso da varíola dos macacos foi verificado nos EUA em meados de maio, e mais de 6.600 casos prováveis ou confirmados já foram detectados no país.

Os diagnósticos positivos para a doença foram detectados em todos os estados, menos em Montana e Wyoming.

Tudo sobre a doença

Quais são os quadros dos sintomas da varíola dos macacos?

  • Suspeitos

  • Prováveis

  • Confirmados

Quais os sintomas do quadro suspeito?

Passa a ser considerado um caso suspeito qualquer pessoa, de qualquer idade, que apresente pústulas (bolhas) na pele de forma aguda e inexplicável e esteja em um país onde a varíola dos macacos não é endêmica. Se este quadro for acompanhado por dor de cabeça, início de febre acima de 38,5°C, linfonodos inchados, dores musculares e no corpo, dor nas costas e fraqueza profunda, é necessário fazer exame para confirmar ou descartar a doença.

O que é o quadro provável?

Casos considerados “prováveis” incluem sintomas semelhantes aos dos casos suspeitos, como contato físico pele a pele ou com lesões na pele, contato sexual ou com materiais contaminados 21 dias antes do início dos sintomas. Soma-se a isso, histórico de viagens para um país endêmico ou ter tido contato próximo com possíveis infectados no mesmo período e/ou ter resultado positivo para um teste sorológico de orthopoxvirus na ausência de vacinação contra varíola ou outra exposição conhecida ao vírus.

O que é o caso confirmado?

Casos confirmados ocorrem quando há confirmação laboratorial para o vírus da varíola dos macacos por meio do exame PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) em tempo real e/ou sequenciamento.

O que acontece se eu tiver varíola dos macacos?

A partir do início dos sintomas, a doença pode ser dividida em duas fases:

Fase de invasão

Dura até 5 dias. Neste momento, o paciente pode apresentar:

  • febre

  • dor de cabeça forte

  • inchaço nos linfonodos (conhecido popularmente como "íngua")

  • dor nas costas; dores musculares

Fase das feridas na pele

A segunda etapa é marcada por feridas na pele. Geralmente, essas marcas surgem depois de 1 a 3 dias do início da febre.

Onde as feridas costumam aparecer?

  • rosto

  • mãos

  • pés

  • mucosa da boca

  • genitálias

  • olhos

Já existe vacina para a varíola dos macacos?

Sim. Porém esta vacina ainda não está disponível no Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos