Varíola dos macacos: SP confirma três primeiros casos em crianças

Três crianças diagnosticadas com varíola dos macacos estão nas casas onde vivem e estão sendo monitoradas pelas autoridades de saúde (Foto: Getty Images)
Três crianças diagnosticadas com varíola dos macacos estão nas casas onde vivem e estão sendo monitoradas pelas autoridades de saúde (Foto: Getty Images)

A Prefeitura de São Paulo confirmou que a cidade tem três casos de varíola dos macacos em crianças. São duas meninas de seis anos e um menino de quatro anos. São as primeiras crianças diagnosticadas com a doença na capital paulista.

Luiz Carlos Zamarco, secretário municipal de Saúde, relatou que os três pacientes têm bolhas na pele, dilatação nos gânglios e febre. As crianças estão nas casas onde vivem e seguem sendo monitorados.

Uma das meninas teve contato com um parente que estava com varíola dos macacos. Os outros dois casos estão sob análise, para identificar a origem da contaminação.

Na quinta-feira (28), ao confirmar os casos em crianças, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou uma nota classificando a doença como uma “nova realidade internacional”. “No último sábado (23), a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou que a doença é uma emergência de saúde pública, de caráter global. Com a nova realidade internacional, busca-se aumentar a coordenação entre os países e reforçar os mecanismos de busca ativa, com o objetivo de implementar medidas que ajudem a conter a circulação do vírus.”

Até ontem, o estado de São Paulo tinha 818 casos confirmados da varíola dos macacos. Entre eles, há três adolescentes, dois vivem na capital e outro na cidade de Osasco, na Grande São Paulo.

O atendimento de casos suspeitos está sendo feito em toda rede municipal de saúde, como nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), pronto-socorros e pronto atendimentos.

Primeira morte no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou a primeira morte no Brasil pela varíola dos macacos. Segundo a pasta, o paciente vivia em Uberlândia, Minas Gerais, e faleceu na última quinta-feira (28). A informação é da GloboNews.

O paciente tinha baixa imunidade.

Mais de mil casos

O Brasil já tem mais de mil casos de varíola dos macacos no país e, agora, o Ministério da Saúde trata a situação como um “surto” da doença. O termo foi usado pela primeira vez em uma nota emitida pela pasta na noite de quinta-feira (28).

Na epidemiologia, um “surto” é a situação que identifica quantidades acima do normal para doenças contagiosas. Esse seria o primeiro estágio da escala de contágio, podendo depois vir a se tornar uma epidemia.

O último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde fala em 1.066 casos da varíola dos macacos no país, sendo que 16 estados já detectaram casos da doença. São Paulo é a unidade da federação com mais casos, 823 ocorrências.

A pasta informou ainda que vai instaurar um Centro de Operação em Emergências para acompanhar a situação epidemiológica e elaborar um plano de vacinação contra a varíola dos macacos. A inauguração será nesta sexta-feira (29).

Varíola dos macacos: um breve histórico para entender a doença

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos