RJ e SP monitoram passageiros de voos com casos de varíola dos macacos

Varíola dos Macacos é uma nova doença perigosa em todo o mundo. (Foto: Getty Creative)
Varíola dos Macacos é uma nova doença perigosa em todo o mundo. (Foto: Getty Creative)

Passageiros que estavam em voos nos quais foram identificados casos de varíola de macacos estão sendo monitorados no Rio de Janeiro e em São Paulo. O acompanhamento é feito pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro e pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, de acordo com as assessorias de imprensa dos órgãos.

O Brasil já contabiliza sete casos da doença, sendo quatro em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Rio de Janeiro. O último deles foi confirmado pelo Ministério da Saúde na sexta-feira (17).

O primeiro caso de varíola dos macacos no Rio foi confirmado na terça (14). Trata-se de um homem de 38 anos, morador de Londres, que chegou ao Brasil em 11 de junho e buscou atendimento médico no dia seguinte ao desembarque no Instituto Evandro Chagas no dia seguinte ao desembarque. Os exames foram realizados pelo Instituto Carlos Chagas Filho, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). A secretaria municipal de saúde da capital fluminense trabalha em conjunto com a administração estadual de saúde para monitorar cinco pessoas que tiveram contato próximo com ele. Eles são observados quanto aos sintomas da doença.

Já a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo afirma que entrou em contato com todos os passageiros dos voos que tiveram casos confirmados e que os dados dos mesmos foram repassados para a Anvisa.

É a agência sanitária quem as atribuições de levantar informações sobre casos de doenças em portos e aeroportos e repassar para as autoridades de saúde para que estes façam o acompanhamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos