Vasco e 777 tratam volta de Paulinho como difícil

Dirigentes do Vasco e membros da 777 debateram nomes de possíveis reforços nesta quarta-feira e trataram o atacante Paulinho, do Bayner Leverkusen, como um alvo difícil.

A avaliação é que o desejo do jogador em buscar novos ares não será suficiente, pois ele tem contrato com o clube alemão, que não vai facilitar uma saída de graça.

Repatriar o jovem de 22 anos, cria do clube, exigiria investimento elevado, situação totalmente diferente da de Alex Teixeira, que veio livre, apenas por salários.

Mesmo que a 777, após a confirmação da venda da SAF, ajudasse o Vasco, o entendimento é que ainda haverá concorrência de equipes da Europa e eventualmente do Brasil, melhor estruturadas.

A prospecção no mercado é feita por Carlos Brazil, pelo Vasco, e por Paulo Bracks, agora consultor da 777.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos