Vasco joga acesso à Série A contra o Ituano; empate dá vaga na primeira divisão

O Vasco cruzou os dedos, torceu para jogar a última rodada da Série B já classificado para a primeira divisão, mas não aconteceu. Os resultados desta sexta-feira não ajudaram o cruz-maltino e a definição da vaga na elite ficou para o jogo derradeiro, o confronto direto com o Ituano, dia 6, em Itu (SP).

Para garantir matematicamente o acesso na rodada, depois de perder para o Sampaio Corrêa, o Vasco torcia por um empate entre Ituano e Londrina e mais derrota ou empate do Sport contra o Operário.

Entretanto, o Ituano fez a sua parte, venceu no Paraná e chegará à última rodada da Série B dependendo apenas de si para disputar a Série A pela primeira vez na história. Além disso, o Sport venceu seu jogo contra o Operário.

Ainda assim, o Vasco levará vantagem para a partida no Novelli Jr. Com dois pontos a mais que o Ituano, jogará pelo empate para terminar a Série B em quarto.

No jogo entre as equipes pelo primeiro turno da Série B, Vasco e Ituano empataram em 1 a 1 em São Januário.

Julgamento no STJD

Paralelamente, o Vasco deve atuar no julgamento marcado para a próxima quinta-feira, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O cruz-maltino leva a questão em silêncio, mas já mobilizou o departamento jurídico da SAF para agir como parte interessada no processo contra o Sport, referente à partida suspensa na Ilha do Retiro por falta de segurança.

O clube de Recife foi denunciado no artigo 205, que determina que o considerado culpado pela suspensão de uma partida deve perder os pontos do jogo. Neste caso, o Vasco somaria mais dois, além do ponto que já somou pelo empate em 1 a 1. Esses pontos derivados da punição ao Sport são suficientes para o Vasco não depender de resultados na última rodada da Série B.

Nesta sexta-feira, o Ceará ficou no banco dos réus por problema semelhante ocorrido no Castelão, na partida contra o Cuiabá. No julgamento, o time cearense foi absolvido em votação apertada entre os auditores do STJD - 3 a 2. Um dos votos pela absolvição destacou que se invasão de campo por parte dos torcedores do Ceará, o que ocasionou a confusão e o encerramento precoce da partida, tivesse ocorrido depois de um gol do Cuiabá, e não do time cearense, ele votaria pela aplicação do artigo 205.

No caso do Vasco, a invasão ao gramado da Ilha do Retiro, com direito a bombeiros serem agredidos por torcedores do Sport, aconteceu depois de um gol marcado pelo time da Colina.