Vasco perde para o Guarani e fica perto do adeus ao retorno à Série A

·1 min de leitura

A permanência do Vasco pelo segundo ano seguido na Série B, fato inédito na história do clube, vai se confirmado lentamente, como a morte arrastada de um paciente que, por ainda respirar, sempre oferece aos mais crentes a esperança do milagre. Mas a frieza dos números mostra que o cruz-maltino deverá lidar com mais essa mancha em sua história de passado vitorioso cada vez mais distante. A derrota por 1 a 0 para o Guarani foi mais um capítulo desse vexame a conta gotas.

São sete pontos separando o time da Colina do Goiás, quarto colocado. Não bastasse o pouco tempo para tirar essa diferença — faltam apenas cinco partidas até o fim da Série B —, há ainda CRB, CSA e o próprio Guarani à frente do Vasco na classificação. Em outras palavras: é preciso não apenas emplacar uma sequência de vitórias como também depender de muitos resultados de terceiros.

O fracasso vascaíno na temporada se materializa com requintes de crueldade. Aos 42 minutos do segundo tempo, Germán Cano, tão idolatrado pela torcida, perdeu mais uma vez uma cobrança de pênalti que pode sacramentar o triste destino do time. No Brasileiro passado, desperdiçou pênalti contra o Internacional em São Januário, numa derrota que praticamente confirmou o rebaixamento. Ontem, foi superado pelo goleiro do Guarani, Rafael Martins.

Para completar, na sequência do jogo, logo depois do pênalti perdido, o Guarani partiu alucinadamente em um contra-ataque que terminou em gol de Pablo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos