Vasco perde para o São Paulo por 1 a 0, mas ganha 1.324 sócios durante derrota

Bruno Marinho
Campeonato Brasileiro 2019 - São Paulo x Vasco da Gama

Entre o começo da partida e o apito final do Morumbi, o Vasco ganhou 1.324 novos torcedores, mesmo com o mau futebol contra o São Paulo, apesar da derrota por 1 a 0 que manteve o time estagnado no meio da tabela do Brasileiro. Não é pelo presente que a torcida decidiu atender à convocação do clube e aderir em massa ao programa de sócio-torcedor. É pelo desejo de jogos melhores do que o que viu nesta quinta-feira.

Uma vitória deixaria o Vasco a quatro pontos da zona de classificação para a Libertadores, voltaria a alimentar o sonho de disputar a fase preliminar da competição. Mas provavelmente seria muito pouco condizente com a realidade. O time sentiu demais a ausência de Rossi, que machucou o tornozelo direito e foi substituído por Bruno César. Lucas Ribamar entrou ainda no primeiro tempo depois que Marcos Júnior caiu desacordado por causa de choque na cabeça. A carência do elenco ficou exposta.

A torcida sabe disso. Eram 86.337 sócios quando o jogo começou. Pouco depois, aos cinco minutos, veio o gol do São Paulo. Richard e Henríquez falharam feio, pelo segundo jogo seguido, e Antony não desperdiçou.

O time carioca passou o primeiro tempo apanhando da bola, sob os olhares de Vanderlei Luxemburgo. O técnico estava à beira do gramado depois de desfalcar treinos para retirar um câncer de pele no nariz. Mesmo com a atuação ruim, quando o Vasco desceu para o vestiário, mais 566 torcedores já haviam virado sócios.

No segundo tempo, a equipe de São Januário atacou um pouco mais. Marrony teve a chance de marcar o gol de empate em uma cabeçada bem defendida por Volpi. Depois disso, nada de brilho, a não ser os 87.661 mil sócios alcançados pelo Cruz-maltino quando soou o apito final.

— Sabíamos que o São Paulo é qualificado. Agora é pensar no proximo jogo — resumiu Lucas Ribamar.