Vasco se preocupa com lado emocional para 'decisão' contra Ituano; clube conta com psicóloga na comissão técnica há sete anos

O aspecto psicológico dos jogadores do Vasco deve receber atenção especial ao longo da semana de preparação para a partida contra o Ituano. O confronto, que acontecerá domingo, em Itu, valerá o acesso à Série A e ocorrerá após a traumática derrota para o Sampaio Corrêa.

A SAF conta com a psicóloga Maíra Ruas na comissão técnica à disposição dos jogadores. Ex-Botafogo, ela está no cruz-maltino há sete anos. O elenco mostrou abatimento ainda dentro de campo, diante do revés que frustrou a expectativa do time subir na partida contra os maranhenses.

Gabriel Pec, que entrou no segundo tempo do jogo, foi um dos que mostraram mais abatimento, chorando e rezando dentro de campo. Nenê, geralmente porta-voz da equipe, deixou o gramado sem dar entrevistas. O zagueiro Anderson Conceição, capitão, também. No fim, o elenco deixou São Januário sem conceder entrevistas.

Apesar do intervalo grande até a partida contra o Ituano, de dez dias, a comissão técnica da SAF optou por não dar folga aos jogadores. A programação de treinos avançou pela sexta-feira e também pelo fim de semana.

O Vasco jogará no interior paulista podendo até empatar para subir para a Série A. Entretanto, pesa o momento melhor do Ituano na reta final da Série B. Nos últimos dez jogos, foram seis vitórias, dois empates e duas derrotas. Já o Vasco teve quatro vitórias, dois empates e quatro derrotas no mesmo recorte.

Na quinta-feira, o clube vive a expectativa de reviravolta com o julgamento que acontecerá no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), referente ao encerramento do jogo contra o Sport na Ilha do Retiro por falta de segurança. Os pernambucanos podem ser punidos com a perda dos pontos. Neste caso, o Vasco atingirá pontuação suficiente para subir.