Vasco: TJRJ derruba liminar e eleição do dia 7 volta a ser suspensa

O Globo
·1 minuto de leitura

Em julgamento eletrônico realizado na tarde desta quinta-feira, o colegiado de desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Rio decidiu que a eleição presidencial do Vasco ocorrida no dia 7 volta a estar suspensa. Por 2 votos a 1, a corte decidiu não dar provimento ao recurso impetrado por Luiz Roberto Leven Siano, que pedia a realização de eleições presenciais naquele sábado. Leven Siano foi o mais votado naquele pleito.

Na prática, volta a vigorar uma decisão anterior, da juíza Débora Maria Barbosa Sarmento, que determinava que as eleições ocorressem de forma online no dia 14. Nessa data, houve um novo pleito, com vitória de Jorge Salgado.

O desembargador Camilo Ribeiro Rulière, relator do caso e quem havia concedida a liminar a Leven no dia 6, foi voto vencido. Votaram contra o provimento os desembargadores Fabio Dutra Custodio de Barros Tostes.

A decisão não é definitiva, e cabe recurso ao Superior Tribunal de Justiça. Com o recesso do Judiciário, que acontece entre 20 de dezembro e 6 de janeiro, a tendência é que o desenrolar futuro sobre o caso aconteça apenas após o período. O mandato do presidente Alexandre Campello acaba no dia 15, e a posse do novo mandatário do Vasco está prevista para o dia 20.