Vasco derrota o Brusque em São Januário e Cano manda mensagem contra o preconceito

·2 minuto de leitura

Na segunda partida da rodada dupla em São Januário, Vasco e Brusque se enfrentaram pela Série B, com o cruzmaltino entrando em campo pressionado. A partida desde domingo, válida pela sétima rodada, foi o primeiro encontro das equipes em jogos oficiais, e o dono da casa levou a melhor vencendo por 2 a 1.

No primeiro tempo, o Vasco finalizou mais vezes, mas nem o goleador Germán Cano estava inspirado. O Brusque pressionou no final, mas também não concluiu.

A mira do artilheiro melhorou na segundo etapa, e ele abriu o placar aos 17 minutos após receber de Morato. A comemoração foi erguendo a bandeirinha de escanteio com as cores do arco-íris em referência à comunidade LGBTQIAP+. Injustamente, o argentino levou cartão amarelo após o gesto.

Aos 34, o artilheiro da Série B Edu empatou para o Brusque com um gol de coxa esquerda, e marcou pela quinta vez na competição.

A virada poderia vir logo depois. Leandro Castan acertou o rosto de Gabriel Taliari dentro da área, mas o árbitro deixou passar e não marcou o pênalti.

O desempate veio com a bola parada no fim do jogo, com assistência de Castan para Léo Matos marcar.

Favorecido pelos erros da arbitragem, o Vasco volta a vencer no campeonato e vai mais confiante para o próximo desafio, contra o Goiás, fora de casa, na próxima quarta-feira.

O Vasco usou um uniforme especial com as cores da bandeira LGBTQIAP+. A camisa foi um sucesso de vendas, e esgotou em menos de uma hora após o lançamento.

Essa foi apenas uma das ações que o cruz-maltino preparou na véspera do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+, que também lançou manifesto e montou um mosaico na arquibancada de São Januário com a palavra “Respeito”.

Mas em dia de conscientização, nem tudo foi homenagens. Na tarde de ontem, o zagueiro Leandro Castan, capitão da equipe, publicou um trecho bíblico em tom conservador, e a postagem rendeu críticas na internet.

“Sejam férteis, multipliquem-se e encham a terra”, diz uma parte do texto.

Questionado sobre a postura do jogador, o Vasco emitiu um comunicado oficial afirmando se orgulhar de ser "um defensor histórico da diversidade".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos