Vasco vence o Criciúma e segue confortável na Série B

Pode colocar na conta dos garotos que foram formados na base do Vasco e que se destacam em 2022. Figueiredo e, principalmente, Andrey Santos, assumiram a responsabilidade na ausência de Nenê e lideraram o time rumo à vitória sobre o Criciúma por 1 a 0, no Heriberto Hülse. Os dois dão demonstrações de maturidade e evolução que enchem o cruz-maltino de esperança em relação ao futuro da dupla.

O resultado em Santa Catarina deixa o Vasco em posição muito confortável na segunda divisão. São 34 pontos, quatro a menos que o Cruzeiro, primeiro colocado. Mas, ainda que o título seja importante, o prêmio que o time da Colina busca é o retorno à Série A. A vantagem para o quinto colocado, o Sport, primeira equipe fora da zona de acesso, subiu para nove pontos. É uma gordura considerável com a competição prestes a terminar o primeiro turno.

O próximo jogo será contra o Sampaio Corrêa, no Maranhão. O jogo promete ser complicado, especialmente depois dos desfalques que a equipe de Maurício Souza terá: Thiago Rodrigues, Figueiredo e Andrey receberam o terceiro cartão amarelo e terão de cumprir suspensão.

O gol da partida saiu logo aos 5 minutos, em uma cobrança de pênalti que o atacante Raniel não desperdiçou. O camisa 9 foi importante, mas perdeu boas chances que tornaram a partida mais dramática do que o preciso.

Quem não teve atuação com porém foi Andrey Santos, com pinta de jogador pronto aos 18 anos. Ele ocupa espaços, ataque e defende com a mesma desenvoltura. Foi ele que apareceu na área, recebeu lançamento e cruzou no lance em que a penalidade foi marcada.

Em diversos momentos da partida, foi o responsável por puxar os contra-ataques, encontrar espaços na transição e desafogar a pressão do Criciúma. No segundo tempo, ainda mandou uma bola na trave.

Figueiredo foi um bom coadjuvante, especialmente no primeiro tempo. Ele ajudou na recomposição defensiva e se movimentou bem quando o Vasco teve a bola. Saiu na segunda etapa sem motivo miuto claro. Zé Santos, que entrou no ataque depois do intervalo, perdeu meio bisonhamente dois contra-ataques que poderiam matar o jogo.

Esse Vasco que navega mares tranquilos na Série B é basicamente escorado no talento de três jogadores de frente — os dois jovens e mais o veterano Nenê — e mais um sistema defensivo forte, sem dúvidas. Neste sábado, amassado pelo Criciúma em muitos momentos na segunda etapa, segurou as pontas e a vitória.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos