Vasco vive dilema na busca por novo técnico para restante da Série B; entenda

A experiência mal sucedida com Maurício Souza trouxe uma certeza ao Vasco: o clube precisa contratar um treinador com alguma vivência de segunda divisão para diminuir riscos e confirmar o retorno à Série A. O problema é que o perfil dificilmente casa com as ambições da SAF a partir de 2023 — se tudo der certo, na elite. Conciliar esses dois aspectos é um dos maiores desafios da diretoria no momento.

O gerente de futebol Carlos Brazil ganhou novo voto de confiança para mapear o mercado atrás de um substituto para Souza, nome que ele bancou para substituir Zé Ricardo e que foi demitido depois de apenas oito jogos na Série B. Dessa vez, a tendência é que seja mais conservador na escolha.

O Vasco espera amadurecer a escolha de um nome até o fim de semana. Emílio Faro, auxiliar permanente, será o interino nas partidas contra CRB e Chapecoense, quinta-feira e domingo, ambas em São Januário.

Existem nomes na mesa. Odair Hellmann e Guto Ferreira estão cotados. Ambos já tiveram campanhas bem sucedidas na Série B e estão disponíveis no mercado. O escolhido terá de ter o aval da 777 Partners. Internamente, há correntes do clube que pedem um nome de maior peso para ser o treinador no início da era SAF.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos