Vasco x Corinthians: time carioca tenta escapar do rebaixamento com promessas, que costumam 'sobreviver' a quedas

Bruno Marinho
·2 minuto de leitura

O processo de formação de jogadores do Vasco possui uma disciplina extra dede 2008: diferentemente de garotos que despontam em outros clubes de tradição no Brasil, o jovem que é revelado na Colina aprende desde cedo a lidar com a ameaça de um rebaixamento para a Série B. Hoje, é a geração de Bruno Gomes, Juninho, Talles Magno e Gabriel Pec que tenta evitar uma nova queda. O Corinthians é o obstáculo da vez no caminho.

A partida na Neo Química Arena, marcada para às 16h, é a penúltima chance que os meninos terão para tentar evitar a nota negativa no currículo profissional, ainda tão carentes de feitos.

Se existe um lado bom da experiência acumulada pelo Vasco de três rebaixamentos é que a história mostra que a marca na carreira do recém-saído da base não é grande como imaginava. Houve um tempo em que se temia a mancha do rebaixamento, um estigma que poderia acompanhar o resto da carreira. Bobeira.

Quando foi rebaixado pela primeira vez, em 2008, o Vasco tinha como principais promessas Souza, Alex Teixeira e Alan Kardec. Os três jogadores, hoje na casa dos 30 anos, tiveram carreiras vitoriosas, com títulos, passagens por times europeus e, no caso de Souza, até convocação para a seleção.

Do time atual, Bruno Gomes, Juninho, Gabriel Pec e Talles Magno são as principais apostas de sucesso no futuro. Dos três, quem tem mais chance de começar a partida em São Paulo é o volante. Ele é também quem tem frequentado mais as seleções de base. Talles é o mais valorizado do mercado, mas a dificuldade em jogar bem como em 2019 deixa o futuro sob suspeita.

Em 2013, os principais jogadores oriundos da base eram Luan, Jomar, Henrique, Marlone e Thalles. Luan foi campeão olímpico com a seleção e da Libertadores, no Palmeiras. Atacante, Thalles era o mais promissor de todos, porém os erros fora de campo minaram a carreira dentro dele. Morreu em 2019, vítima de um acidente de trânsito.

Já em 2015, Mateus Vital fez sua estreia como titular na última partida antes do rebaixamento. A confirmação de que aquilo havia ficado para trás veio em 2018, quando se transferiu para o Corinthians.

Relembre as principais promessas nos anos dos rebaixamentos do Vasco: