Vasco x Fortaleza: onde assistir ao vivo, prováveis escalações e o que esperar de Germán Cano

Bruno Marinho
·3 minuto de leitura
MARLON COSTA / Agência O Globo
MARLON COSTA / Agência O Globo

Vasco e Fortaleza se enfrentam nesta quinta-feira, às 19h, em São Januário, jogo adiado da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O time da Colina é o 17º colocado na competição, com 22 pontos. Já a equipe cearense é a 13ª, com 24 pontos conquistados.

Onde assistir

A partida será transmitida pelo canal Premiere e pela rádio CBN.

As escalações

O Vasco não terá dois titulares, os zagueiros Miranda e Leandro Castan, ambos com Covid-19. Com isso, o time terá Fernando Miguel, Werley, Marcelo Alves e Ricardo Graça; Léo Matos, Andrey, Leonardo Gil, Benítez e Neto Borges; Talles Magno e Cano.

Já o Fortaleza terá Felipe Alves, Gabriel Dias, Jackson, Bruno Melo e Carlinhos; Ronald, Juninho e Marlon; Romarinho, David e Bergson.

Arbitragem

Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS); Árbitro Assistente 1: Leirson Peng Martins (RS); Árbitro Assistente 2: Lucio Beiersdorf Flor (RS); Quarto Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ); Árbitro de Vídeo: Marcio Henrique de Gois (SP); Assistente de Árbitro de Vídeo 1: Douglas Marques das Flores (SP); Assistente de Árbitro de Vídeo 2: Fabricio Porfirio de Moura (SP).

A história do jogo

Cano deu sinais de que a “máquina de gols” que impressionou a Fifa no começo de setembro pode estar funcionando novamente. Os dois gols contra o Sport o recolocaram na briga para se tornar o maior artilheiro do Vasco numa temporada na década. Nesta quinta-feira, contra o Fortaleza, às 19h, em São Januário, jogo adiado da 16ª rodada, o argentino pode já se tornar o terceiro melhor colocado na lista.

Quem está na mira mais próxima do atacante é Yago Pikachu. Cano chegou a 18 gols este ano, contra os 19 que o lateral marcou em 2018. A felicidade dupla em Recife fez com que ele igualasse Bernardo, que foi o maior goleador do Vasco na temporada de 2011.

O argentino tem ainda o segundo turno inteiro do Campeonato Brasileiro e os jogos que o Vasco terá enquanto se mantiver vivo na Sul-Americana para tentar alcançar os dois maiores goleadores do clube em um mesmo ano na década: Nenê, que marcou 21 gols em 2016, ano em que o time disputou a Segunda Divisão, e Alecsandro, que fez 25 na temporada de 2012, quando a equipe chegou às quartas de final da Copa Libertadores e terminou o Brasileiro em quinto.

O tempo sem marcar era longo, desde 13 de setembro, e coincidiu com a queda de rendimento brusca do Vasco. O retorno dos gols veio junto com a melhora da atuação da equipe sob o comando de Ricardo Sá Pinto. No fim das contas, ficou evidente que a dependência é mútua: Cano precisa do time bem para fazer gols, e a equipe conta demais com a pontaria do seu camisa 14 para vencer.

— Vamos evoluindo. Não é fácil passar uma ideia de jogo em três semanas. Minha ideia era fazer os jogadores ficarem confortáveis nas posições — afirmou o português ao site do Vasco.

O sonho dos vascaínos é que essa relação dê frutos novamente esta noite, em São Januário. Por se tratar de uma partida adiada, o cruz-maltino poderá dar um verdadeiro salto na tabela do Brasileiro. Basta vitória simples para a equipe sair da 17ª para a 10ª posição, respirando um pouco mais tranquila na briga contra o rebaixamento.

Para isso, o técnico Ricardo Sá Pinto aposta na manutenção da equipe que conseguiu vencer o Sport. O esquema com três zagueiros está mantido e os desfalques no Vasco titular por causa da Covid-19 seguem os mesmos da rodada passada: os zagueiros Miranda e Leandro Castan. Ao menos o argentino Germán Cano vai para o jogo.

Confira as cinco maiores artilharias do Vasco em uma temporada na década:

1º2º3º4º4º