Vaticano investiga orgia em igreja britânica durante a pandemia

Investigação foi iniciada após renúncia de bispo

Orgia teria sido organizada por padre da Catedral de Newcastle - Foto: Getty Images
Orgia teria sido organizada por padre da Catedral de Newcastle - Foto: Getty Images

O Vaticano está investigando rumores que dão conta de que uma orgia foi realizada em uma igreja britânica durante o lockdown na pandemia de Covid-19.

De acordo com informações do jornal The Guardian, a acusação foi descoberta durante a investigação para entender os motivos da renúncia do então bispo de Hexham e Newcastle, Robert Byrne.

Convite do padre

Pessoas da comunidade relataram que o padre Michael McCoy, da Catedral de Newcastle, teria convidado fieis para uma festa em seu alojamento.

Ainda segundo os relatos, o tal evento teria ocorrido durante o lockdown, quando reuniões de grupos não eram permitidas, e sido bastante "liberal".

Renúncia do bispo

McCoy foi escolhido para ser o padre da Catedral de Newcastle pelo bispo Robert Byrne. Não há informações se Byrne participou da suposta "festa do sexo", mas ele renunciou em dezembro do ano passado afirmando que seu ofício "se tornou um fardo muito grande".

Em carta destinada ao seu clero, o bispo apontou: "Meu próprio discernimento fez com que eu reconhecesse que, agora, sinto-me incapaz de seguir servindo às pessoas da diocese da forma que eu queria".

Suicídio após investigação

Suposto responsável pela festa, McCoy se suicidou em abril de 2021, aos 57 anos, quatro dias depois de se tornar alvo de outra investigação, pelo crime de abuso sexual infantil.

Inquérito aberto

A agência católica de segurança local (CSSA), na sigla em inglês, informou na semana passada que abriu uma "audição de segurança não agendada".

Chefe da CSSA, Steve Ashley garantiu que o órgão terá "total autonomia" para realizar o processo. "O trabalho de investigação vai cobrir os abusos reportados, preocupações com a segurança e a cultura de segurança da diocese como um todo", resumiu.

Pedido do papa

Arcebispo de Liverpool, Malcom McMahon, que está concorrendo à vaga de Byrne, revelou ter recebido um pedido de assessores do Papa Francisco para que prepare um "relatório sobre os eventos que levaram à renúncia do bispo".