Vaticano irá criar galeria no metaverso com obras em NFT

Vaticano já disponibiliza imagens de sua coleção online, mas passagem para o metaverso poderá melhorar a experiência
Vaticano já disponibiliza imagens de sua coleção online, mas passagem para o metaverso poderá melhorar a experiência
  • Parceria público-privada está sendo feita em conjunto com a desenvolvedora de metaverso Sensorium;

  • Objetivo é poder levar a coleção de arte do Vaticano para pessoas ao redor do mundo.

  • Vaticano já disponibiliza imagens de sua coleção online, mas passagem para o metaverso poderá melhorar a experiência.

O Vaticano está com planos de inaugurar uma galeria virtual de NFTs para que o mundo possa ver, através da realidade virtual, obras de arte, manuscritos e outros objetos de sua renomada coleção.

O projeto será feito pela Sensorium, uma desenvolvedora de metaverso, em parceria com a Humanity 2.0, uma organização sem fins lucrativos liderada pelo Vaticano que está trabalhando para o “florescimento humano”, de acordo com o seu próprio site.

“Estamos ansiosos para trabalhar com a Sensorium para explorar maneiras de democratizar a arte, tornando-a mais amplamente disponível para pessoas de todo o mundo, independentemente de suas limitações socioeconômicas e geográficas”, disse o Padre Philip Larrey em comunicado para o portal ARTnews.

Padre Philip Larrey é catedrático de Lógica e Epistemologia da Pontifícia Universidade Lateranense do Vaticano, e trabalha pesquisa sobre o efeito da tecnologia e da inteligência artificial na sociedade moderna.

O Vaticano possui umas das obras de arte mais aclamadas do mundo em sua coleção, desde "A criação de Adão", famoso afresco no teto da Capela Sistina, e outras pinturas e esculturas de artistas da Renascença, como Michelangelo e Rafael, até obras mais moderna, como dos artistas Vincent Van Gogh, Marc Chagall, Salvador Dalí, Pablo Picasso e Wassily Kandinsky.

Os NFTs, no entanto, não serão vendidos para outros usuários do metaverso. “A natureza deste projeto para a Humanidade 2.0. é exclusivamente social e não comercial. Além disso, aqui os NFTs não precisam necessariamente vir de uma fonte de obras de arte, mas também podem incluir ingressos e outros objetos”, afirmou um representante do Vaticano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos