Vaticano revela propriedades imobiliárias pela primeira vez

·1 minuto de leitura
Papa Francisco

Por Philip Pullella

(Reuters) - O Vaticano levou a público informações sobre suas propriedades imobiliárias pela primeira vez neste sábado, revelando que é dono de mais de 5.000 imóveis, na divulgação mais detalhada que já houve de suas finanças.

A informação estava em dois documentos, um balanço financeiro consolidado de 2020 da Santa Sé e o primeiro orçamento público da história para a Administração do Patrimônio da Santa Sé (APSA).

A Administração, uma espécie de escritório geral de contabilidade, administra imóveis e investimentos, paga salários e age como um escritório de compras e departamento de recursos humanos.

Entre os dois documentos --cada um com um número sem precedentes de gráficos e mapas-- e duas entrevistas explicativas, o Vaticano emitiu mais de 50 páginas de material financeiro.

O orçamento de 30 páginas da Administração mostrou que ela é dona de 4.051 propriedades na Itália e cerca de 1.120 no exterior, sem incluir embaixadas ao redor do mundo.

Apenas cerca de 14% das suas propriedades italianas foram alugadas a taxas de mercado. As outras estão alugadas com descontos, muitas para funcionários da igreja. Aproximadamente 40% eram prédios institucionais, como escolas, conventos e hospitais.

A documentação mostra que a Administração possui propriedade como investimentos em áreas nobres de Londres, Genebra, Lausanne e Paris, por exemplo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos