Vazamento de dados: BC diz que site que permite saber se CPF foi usado por outra pessoa está instável, mas será solucionado

O Globo
·1 minuto de leitura

A dúvida dos brasileiros sobre se suas informações foram expostas no megavazamento com dados de 223 milhões CPFs, incluindo os de pessoas mortas, sobrecaregou o site do BC que permite consultar quais contas correntes e quantos empréstimos estão vinculados ao seu CPF. O sistema apresenta instabilidade nesta quinta-feira.

A consulta é um caminho para identificar se você foi vítima do vazamento. Para fazê-la, é possível se cadastrar pelo aplicativo do BC no celular e também via internet. No entanto, aparentemente os servidores do BC não deram conta da alta demanda.

Muita gente que tentou consultar o Registrato não conseguiu. Em vez de checar seus dados, recebeu um aviso de que o serviço está temporariamente indisponível.

Uma mensagem diz que há um problema no servidor do BC e pede que o usuário acesse novamente em instantes.

O BC informou nesta quinta-feira que "há um problema técnico em componente de infraestrutura do site, o que pode gerar intermitências na disponibilidade ao longo do dia de hoje".

Segundo o BC, "o problema está devidamente mapeado e as equipes trabalham para prover solução". Enquanto isso, usuários frustrados nas primeiras tentativas podem conseguir acesso se acessarem de novo em outro momento.

Como funciona em condições normais?

Através de um credenciamento simples, é possível controlar a situação em todas as instituições financeiras. Caso a pessoa verifique que foram abertas contas ou empréstimos por terceiros em seu nome, pode entrar em contato com a instituição financeira ou com o Banco Central.

Para fazer a consulta ao Regitrato, confira aqui um passo a passo.