Vazamento de dados: veja como se proteger

·1 min de leitura
Uso de VPN, antivírus e autenticação em dois fatores estão entre as medidas de proteção mais sugeridas. Foto: Getty Images.
Uso de VPN, antivírus e autenticação em dois fatores estão entre as medidas de proteção mais sugeridas. Foto: Getty Images.
  • 4,6 bilhões de dados já foram vazados no primeiro semestre de 2021

  • A alta foi de 387% comparada ao número de vazamentos no ano de 2019 inteiro

  • Uso de VPN, antivírus e autenticação em dois fatores estão entre as medidas de proteção mais sugeridas

O número de dados pessoais vazados deve chegar a mais de 10 bilhões no final de 2021. É o que demonstra um novo levantamento da empresa de segurança PSafe, com base em dados da CyberLabs. Com 4,6 bilhões de vazamentos ocorridos só no primeiro semestre de 2021, o número é 387% maior do que o registrado no ano inteiro de 2019.

O aumento de trabalhadores em home office durante a pandemia do covid-19 é um dos principais fatores por trás do aumentos de vazamentos de dados nos últimos, segundo Fellipe Guimarães, CEO da tecnológica Codeby. O executivo adiciona que o uso de computadores na rede residencial pode trazer maior vulnerabilidade ao usuário.

Guimarães acrescenta, que mesmo que as empresas devem fornecer segurança aos dados de seus funcionários, principalmente após a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), os usuários também podem tomar alguma providências por conta própria para evitar mais vazamentos de dados pessoais.

Dentre as possíveis providências, os usuários podem fazer uso de VPN, uma rede privada que “mascara” o IP do computador. Além disso, outras medidas como o uso de senhas fortes, de antivírus, autenticação em dois e fazer backups são algumas das atitudes simples que podem auxiliar no uso da máquina com maior precaução.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos