Vazamento expõe 9,78 milhões de senhas de brasileiros

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Hacker with computers in dark room. Cyber crime
Ao menos 68.535 senhas de órgãos governamentais foram vazadas
  • Um vazamento expôs cerca de 9,78 milhões de senhas no Brasil

  • Ao menos 65.535 são de órgãos governamentais

  • Outras 4.589 são de órgãos judiciais

O Brasil sofreu um vazamento de 9,78 milhões de senhas, segundo o site Syhunt. Pelo menos 68.535 são de órgãos governamentais e 4.589 de justiça. Os mais afetados foram Caixa, Secretaria de Educação de São Paulo, Fatec/SP (Faculdade de Tecnologia de São Paulo), Câmara dos Deputados e Previdência Social. 

Leia também:

O vazamento

Chamado de PWCOMB21, o arquivo vendido e compartilhado, traz e-mail, senha, CPF ou CNPJ dos usuários. No entanto, esses dados devem ser maiores, porque endereços “internacionais”, como o do Gmail, não entraram na conta do Brasil. 

Como não se sabe quando as senhas foram conseguidas, também não é possível saber se elas ainda são válidas. Mesmo se não forem atuais, esses arquivos mostram os hábitos do usuário para trocar as senhas - como usar telefones, endereços e nomes de familiares - e fazem com que fique mais fácil descobri-las.

À CNN Brasil, o fundador da Syhunt, Felipe Daragon, afirmou que o vazamento de domínios relacionados a órgãos públicos é delicado porque pode dar acesso a informações sensíveis da população. “Se, em algum momento, a senha de um funcionário é capturada por um hacker, a conta pode ser tomada e ele se faz passar pelo funcionário. Se o funcionário utiliza a mesma senha em outros serviços sem um fator adicional de proteção, o problema se torna ainda mais sério”, disse Daragon. 

Os 10 órgãos públicos com mais senhas vazadas foram:

  1. Caixa Econômica: 2.197

  2. Fatec/SP: 2.035

  3. Secretaria de Educação de São Paulo: 1.665

  4. Prefeitura de Belo Horizonte (MG): 1.008

  5. Prefeitura de Macaé (RJ): 1.004

  6. Banco Central do Brasil: 999

  7. Câmara dos Deputados: 985

  8. Previdência Social: 870

  9. Polícia Militar de São Paulo: 831

  10. Secretaria de Educação do Ceará: 805

Vazamento no mundo

O alvo desse vazamento não foi só o Brasil. No mundo todo, 3,28 bilhões de senhas foram compiladas em um único arquivo e publicadas por meio de um link em um fórum hacker. Lá, isso pôde ser acessado de graça e está sendo compartilhado por cybercriminosos.