Vazamento de gás provoca explosões e incendeia caminhão e árvores na zona sul de SP

ALFREDO HENRIQUE
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um vazamento de gás provocou explosões, resultando no incêndio de um caminhão, além de árvores, entre as 12h03 e até por volta das 15h desta quinta-feira, no Brooklin (zona sul da capital paulista), segundo do Corpo de Bombeiros. Ninguém se feriu. De acordo com a corporação, um vazamento de gás natural foi identificado no início da tarde no cruzamento das avenidas Santo Amaro e Joaquim Nabuco. Em pouco tempo, o gás se incendiou, provocando um efeito de "maçarico", explicou o capitão André Elias, porta-voz da corporação. "Foram deslocados para o local 11 viaturas e 35 homens", acrescentou o oficial. A Polícia Civil vai investigar o que teria provocado o vazamento, da mesma forma que o fogo alimentado posteriormente pelo gás. Por volta das 13h30, o ramal de transmissão de gás foi interrompido. De acordo com os bombeiros, o fogo foi controlado e extinto somente por volta das 15h. Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), da gestão Bruno Covas (PSDB), o trecho em que houve o vazamento de gás foi bloqueado para o tráfego por volta das 12h40. A avenida Santo Amaro, acrescentou a CET, permaneceu interditada em ambos os sentidos, entre a rua Roque Petrela e a avenida Professor Vicente Rao, até por volta das 14h50, quando o tráfego foi liberado na região. Até por volta das 18h, o cruzamento entre as avenidas Joaquim Nabuco e Santo Amaro permanecia bloqueado, para a realização de perícia. A Comgás, empresa responsável pela distribuição de gás natural, afirmou que o vazamento resultou de um dano na rede, provocado por uma obra sem relação com as operações da companhia. "A equipe técnica da companhia chegou ao local, adotou todas as medidas de segurança e eliminou o vazamento às 13h30", diz trecho de nota. Até a publicação desta reportagem, a empresa afirmou trabalhar para que o fornecimento de gás fosse retomado para os moradores da região.