Veja como reservar ingresso e a programação de reinauguração do Museu do Ipiranga

SÃO PAULO, SP, 29.08.2022 - Teste de luz das fontes e fachada do Museu do Ipiranga, em São Paulo, para o 7 de Setembro, que completa 200 anos de Independência do Brasil. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 29.08.2022 - Teste de luz das fontes e fachada do Museu do Ipiranga, em São Paulo, para o 7 de Setembro, que completa 200 anos de Independência do Brasil. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O agendamento de ingressos para a reinauguração do Museu do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, começa nesta segunda-feira (5), a partir das 10h, pelo site da instituição ou pela plataforma Sympla, também pela internet. Nos dois primeiros meses não será cobrada entrada, mas os visitantes precisam fazer reserva.

O museu será reinaugurado nesta terça-feira (6) em um evento para convidados. No dia 7, quando o Brasil comemora o bicentenário da Independência, o local abre para 200 estudantes de escolas públicas, além de pessoas que trabalharam na obra de reforma e seus parentes.

A visitação para o público em geral começa na próxima quinta-feira (8). Até o dia 11, a abertura será 11h às 16h. E a partir do dia 13, o horário será ampliado para até às 17h.

Entre os próximos dias 7 e 11 haverá uma programação especial no parque da Independência, em frente ao museu, para marcar a reabertura, com apresentações musicais, shows, projeções e até um 'balé', com 200 drones (veja programação abaixo).

Em 7 de novembro, o museu começará a cobrar uma entrada de preço equivalente ao dos demais museus públicos, cujo valor ainda não foi informado. Haverá um dia por semana de entrada franca.

Fechado desde 2013, a reforma do Museu do Ipiranga levou pouco mais de três anos para ficar pronta. A expectativa é de que de 900 mil a 1 milhão de pessoas visitem o museu anualmente, segundo o governo estadual.

Entre as novidades do museu está a sala de exposições temporária, com 900 m², tamanho equivalente ao de uma quadra esportiva. Ela fica na área ampliada no subsolo, resultado de uma ampla escavação em frente ao prédio antigo, onde está a esplanada. Essa será a maior das 49 salas expositivas do museu

Esse espaço na área ampliada, no entanto, só estará aberto aos visitantes no início de novembro. A administração do museu aguarda a estabilização do novo sistema de climatização para levar as obras para o local --com duração de quatro meses, a exposição "Memórias da Independência" vai inaugurar esse espaço.

Na última segunda-feira (29), quando a reportagem esteve no museu, a sala de exposições temporárias ainda estava em obras e com muita poeira.

Outro destaque da ampliação, também na porção oeste, é o anfiteatro com cerca de 200 lugares, que será dedicado a palestras, audições e concertos. O auditório também está habilitado para projeção de filmes.

No setor leste do novo espaço estão as salas do departamento educativo, projetadas como "vitrines acústicas", que permitirão ao público observar as aulas do lado de fora.

No edifício-monumento, o destaque é o Salão Nobre, onde estão "Independência ou Morte", a tela de Pedro Américo, e outras pinturas de valor histórico.

Na ampla área de recepção, chamada de "espaço de acolhimento", estão bilheteria, banheiros, guarda-volumes e bancos para descanso. A previsão da administração do museu é que um café e uma loja comecem a funcionar neste local em janeiro do ano que vem.

REFORMA E ORÇAMENTO

Segundo o governo, o custo total da obra foi de R$ 235 milhões. Além de captação de recursos pela iniciativa privada, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, foram feitos aportes pelo governo estadual e parte por empresas, sem incentivo fiscal. "O governo estadual investiu R$ 34 milhões no museu, dos quais R$ 15 milhões foram no edifício-monumento e R$ 19 milhões no jardim francês", diz, em nota.

As obras de ampliação, reforma e restauro do Museu do Ipiranga foram iniciadas em 2019. Prédio de maior valor arquitetônico do local, o edifício-monumento foi fundado em 1895 a partir de projeto do italiano radicado no Brasil Tommaso Gaudencio Bezzi (1844-1915).

O projeto é assinado pelo escritório H+F, dos arquitetos Eduardo Ferroni e Pablo Hereñu.

Programação

Parque da Independência (entrada pela rua dos Sorocabanos, no Ipiranga)

7/9, quarta-feira

12h - Abertura do parque

17h - DJ Luísa Viscardi

Das 18h às 22h - Projeção mapeada na fachada museu

19h - Orquestra Jovem do Estado de São Paulo e apresentações de Criolo, Leandro Lehart, Margareth Menezes, Larissa Luz, Adão Fernandes, Chapinha da Vela, Kant, Fafá de Belém, Bois Caprichoso e Garantido de Parintins, Gaby Amarantos, João Carlos Martins, Ísis Testa, Juliette, Vanessa da Mata, Johnny Hooker, Mateus Carrilho, Bia Villa-Chan, Daniel e Priscilla Alcântara.

21h - Balé de drones

8/9, quinta-feira

15h - Abertura do parque

17h - DJ Luísa Viscardi

18h - Concerto da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h15 - Bala Desejo

20h30 - Silva

Dia 9/9, sexta-feira

15h - Abertura do parque

17h - DJ Luísa Viscardi

18h - Orquestra Jazz Sinfônica

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h30 - Melim

Dia 10/9, sábado

Local: Parque da Independência (entrada pela Rua dos Sorocabanos, no Ipiranga)

12h - Abertura do Parque da Independência

17h - DJ Clara Cady

18h - Orquestra Jazz Sinfônica

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h30 - Gabriel Sater e Sá

Dia 11/9, domingo

12h - Abertura do parque

17h - DJ Clara Cady

18h - Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e SP Big Band

18h às 22h - Projeção mapeada na fachada do museu

19h30 - Geraldo Azevedo

Serviço - Museu do Ipiranga

Terça a domingo

De 8 a 11 de setembro: das 11h às 16h

A partir do dia 13: das 11h às 17h

Ingressos

Grátis, com reservas a partir das 10h desta segunda-feira

Agendamento pela internet

Site do museu

Plataforma Sympla

Pago a partir de 7/11

Endereço

Rua dos Patriotas, 100, Ipiranga, zona sul de São Paulo