Alguém pode estar te rastreando com o Google; veja como se proteger

Invasor pode rastrear seus movimentos recentes no Google por meio do recurso Histórico de localização
Invasor pode rastrear seus movimentos recentes no Google por meio do recurso Histórico de localização
  • É possível revisar o histórico de acessos na página do Google;

  • Você pode expulsar as pessoas da sua conta caso algo pareça errado;

  • Para se proteger é preciso ativar a verificação em duas etapas.

Em tempos onde todas as nossas informações estão no nosso celular, cuidar da segurança digital é algo cada vez mais importante. E no caso dos que usam a conta do Google para centralizar as informações, é preciso ficar atento porque alguém pode estar rastreando secretamente a atividade da sua conta do Google.

Felizmente, há uma maneira fácil de verificar se alguém está bisbilhotando seu Gmail, YouTube e a atividade de pesquisa. Ao acessar as configurações do Google, você pode expulsar as pessoas da sua conta caso algo pareça errado.

Se alguém tiver acesso à sua conta do Google, poderá fazer todo tipo de ataque. Se você usa o Gmail , eles podem ler seus e-mails e bloquear sua conta alterando sua senha ou até mesmo conseguir acessar suas contas bancárias para dar golpes.

O invasor também pode obter acesso a qualquer perfil de rede social – como Facebook ou Instagram – vinculado à sua conta do Gmail. Se você usa um smartphone ou tablet Android, o hacker também terá acesso às suas fotos por meio do aplicativo Google Fotos.

Eles também podem rastrear seus movimentos recentes por meio do recurso Histórico de localização do Google.

Links falsos e phishing

Um dos golpes mais comuns, o phishing, é uma das maneiras que os fraudadores conseguem obter senhas e dados pessoais. Os canais mais comuns para o ataque do tipo phishing são links falsos enviados por e-mails, SMS e aplicativos de mensagem como o Whatsapp.

As mensagens geralmente enviadas nesses e-mails ou SMS informam que há um problema com a conta da vítima, sobre o limite do cartão de crédito ou atualização de token de segurança através de um link que leva a uma página falsa do banco onde a pessoa que está sofrendo o golpe coloca os seus dados e senhas que são roubados pelos criminosos.

Para se proteger, ao acessar um site, sempre verifique na barra do navegador se o endereço da página de internet está correto e se há o ícone de um cadeado no lado esquerdo da barra de endereços.

Para garantir, não clique em links: digite o endereço oficial da página que deseja acessar direto no navegador. Além disso, nunca clique em links ou anexos de e-mails de remetentes desconhecidos. Utilize sistema operacional e antivírus originais e os mantenha sempre atualizados.

Como se proteger

Através da própria página do Google é possível ver computadores, smartphones e tablets onde alguém fez login na sua conta do Google. Essa página da web lista cada dispositivo, sua localização e a data em que você fez login pela última vez.

Se você não reconhecer um dispositivo, clique ou toque em Mais detalhes e clique em Sair. Em seguida, você deve alterar sua senha do Google.

Para bloquear sua conta e evitar futuras invasões, é recomendável ativar a autenticação de dois fatores. Uma vez ativado, além de inserir nome de usuário e senha, o Gmail enviará um código por mensagem de texto para seu telefone que precisará ser inserido.

Você só pode fazer login depois de inserir suas credenciais e o código exclusivo. A configuração garante que alguém não possa invadir sua conta, mesmo que tenha acesso ao seu nome de usuário e senha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos