Veja cursos rápidos, gratuitos e baratos, para turbinar o currículo em 2023

Ao iniciar um novo ano, muitos brasileiros renovam as esperanças de novidades no mercado de trabalho. As buscas são diversas: desempregados que querem se recolocar; funcionários que intentam uma promoção; trabalhadores na ativa que pensam em mudar de área profissional; aposentados que precisam novamente receber um salário, além da aposentadoria, para dar conta das despesas. Seja qual for o objetivo, a capacitação é a melhor ferramenta para aumentar as suas chances. E nem sempre é preciso, para isso, se inscrever num curso longo e muito caro. No período anual de férias escolares de verão, instituições oferecem cursos rápidos que valem pra turbinar o currículo.

Leia mais:

— Há, no mercado, diversas opções. Algumas são mais específicas, que atendem a uma necessidade especial. Outras agregam mais conhecimento ou ajudam na formação ou graduação. As chamadas Soft Skills também podem ser aprimoradas por meio de cursos mais rápidos, como inteligência emocional, muito importante para todas as profissões. Mais importante que a duração é a maneira como o conteúdo é apresentado, absorvido e colocado em prática — orienta Stephanie Kalynka Rocha, Líder Nacional da área de Negócios da Estácio.

O mercado, segundo ela, sempre avalia a qualidade da Instituição e como o curso contribuiu para a formação daquele profissional. Para o aprendiz se adiantar a essas questões, Larissa Gonçalves, gerente de Recrutamento e Seleção da Luandre, ensina a buscar informações:

— Uma opção é conversar com pessoas que já fizeram o curso ao qual ele tem interesse. Outro meio é, via networking, entender com profissionais que já estão atuando na área, quais foram os cursos que eles fizeram para se manterem no mercado. E, por fim, ao definir o curso, buscar sempre se a instituição a qual ele tem interesse produz certificados e se esses certificados são válidos e aceitos no mercado de trabalho ou caso se trate de uma instituição de Ensino Superior, se ela é avaliada pelo Ministério da Educação.

Veja também:

Obter conhecimento é interessante, mas os especialistas também alertam que quem está de férias deve reservar tempo para o descanso. Nada de se sobrecarregar.

Na hora de escolher, no entanto, a quantidade de opções pode acabar deixando o profissional confuso. A professora Mônica Bonhôte, coordenadora de curso de Administração da Estácio, afirma que, antes de tudo, o potencial candidato precisa analisar o próprio currículo e traçar uma estratégia:

– A pessoa precisa saber para onde está indo, que tipo de construção profissional ela quer. Seja se estiver desempregado e buscando uma recolocação ou tentando mudar de área ou empresa, é preciso avaliar o que já tem.

Mônica orienta que fazer cursos aleatórios pode ser um gasto de tempo, energia e até recursos desnecessário.

– Essa busca por qualificação precisa ter foco. Esse profissional precisa entender o próprio currículo, o que as empresas estão pedindo para aquela vaga ou área almejada, o que costuma ser solicitado. E a partir daí fazer a escolha da qualificação que seja mais interessante para o que se busca – reforça.

Lucia Madeira, presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro (Abrh-RJ), defende que a escolha deve ter a ver com áreas voltadas para o setor que o profissional já atua ou deseja uma vaga, mas formações múltiplas também são importantes.

– Qualquer curso que amplie os conhecimentos, aumenta o repertório do profissional e isso faz diferença. Formações em responsabilidade social, cultura e meio ambiente, por exemplo, são muito interessantes – cita: – Falar inglês também amplia de maneira absurda as oportunidades, em qualquer área, e há várias oportunidades gratuitas e online, como da BBC e do British Council (instituição pública do Reino Unido que promove a língua inglesa).

Com a formação escolhida e concluída, não dá para parar com o certificado em mãos. O profissional, ou potencial candidato a uma vaga, precisa buscar atividades práticas para aplicar o que foi aprendido para que as orientações dadas em aula não acabem sendo esquecidas, e os próprios exercícios e dicas dados durante o curso podem ser um começo.

– Principalmente se a vaga na área ainda não veio, é importante começar a praticar. Se fez um curso de Excel, comece fazendo planilhas financeiras para a família, por exemplo, Já é uma forma de exercitar aquilo que você aprendeu – analisa Mônica.

O networking também não pode ficar de fora, inclusive ainda durante as aulas, diz a especialista:

– Às vezes a pessoa entra num curso mais pelo certificado do que pela experiência, mas essas relações podem acontecer em qualquer momento. Às vezes durante a formação o aluno não entende isso, mas a postura em sala de aula também é uma forma de networking. Você não sabe se quem está do seu lado ou ministrando a aula. Pode ser uma pessoa que está dentro de uma empresa com oportunidades disponíveis, por exemplo.

Estácio - A promoção “Seu ano de brilhar” colocou todos os mais de 600 cursos livres do site para custar R$ 59,90 ou 10 parcelas de R$ 5,99. Com duração de 3 a 100 horas, os cursos são nas áreas de Sustentabilidade, Economia, Engenharia, Gestão, Gastronomia, Saúde e Bem-Estar, Logística, Direito, Administração, entre outras. Há ainda opções gratuitas, como o curso de Inteligência Emocional.

Veiga de Almeida - Tem um treinamento virtual voltado para escolha da profissão e desenvolvimento de carreira, que pode ser acessado gratuitamente no site do projeto Bootcamp Virtual UVA.

Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap) - Oferece 14 cursos on-line, totalmente gratuitos, com carga horária total de 2 a 40 horas. Algumas das opções são: Dicas para produção de videoaulas; Autogestão de Carreira; Liderança de Pessoas na Prática; Introdução ao Mercado de Ações. A instituição tem ainda cursos pagos para especialização, com cargas horárias de 15 e 30 horas aulas: Gestão de Negócios; Finanças Públicas; Prevenção de Fraudes e de Lavagem de Dinheiro; entre outros. Veja mais.

Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Rio de Janeiro (Sescoop/RJ) - Disponibiliza 103 cursos gratuitos e online para todo o Brasil, como Liderança Feminina; Comunicação Assertiva; Lei Geral de Proteção de Dados. Para cadastro, clique aqui.

Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha) - Está com oferta de cursos de férias para início em 21 e 23 de janeiro, presenciais em Botafogo. Os cursos custam a partir de R$ 180 para o público externo (para alunos, R$ 140): UUX Writing; Produção Audiovisual para Web; Introdução ao Photoshop; Inbound Marketing são algumas opções. As matrículas podem ser feitas pelo site, clicando em Nossos Cursos / Extensão.

Fundação Getúlio Vargas (FGV) - Tem para esse período os cursos do Programa de Verão e o Summer School on Data Science da Escola de Matemática Aplicada (FGV EMAp). No Programa de Verão da Escola de Matemática (veja aqui), os cursos são realizados de forma híbrida (presencial e pela plataforma Zoom), gratuitos e realizados por professores e pesquisadores renomados. O Summer School on Data Science vai reunir, de forma presencial, em Botafogo, alunos, professores e pesquisadores para debater os aspectos técnicos dos avanços na teoria e aplicação da ciência de dados. O custo é de R$ 80 e a programação do evento inclui quatro cursos de curta duração e doze palestras plenárias. Inscrições neste link.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) - A Coordenadoria de Artes e Oficinas de Criação (Coart) da Uerj recebe inscrições, até 10 de janeiro, para as Oficinas de Verão 2023, gratuitas, nas áreas de artes visuais, cinema, música e literatura. O formulário pode ser acessado na bio e nos stories do Instagram e no Facebook. As aulas acontecem no campus Maracanã. Veja a lista de cursos.

Cruzeiro do Sul Virtual - Disponibiliza cursos online gratuitos, com duração entre 30 e 80 horas, que contemplam diversas áreas de atuação: Animação Digital, Design Thinking, Liderança, Empreendedorismo, Gestão por Processos, Gestão de Pessoas e Negócios, Jogos para Dispositivos Móveis, Gestão avançada de Marketing, Planejamento Visual e Gráfico, Nutrição Ideal para o Exercício, entre outros. Mais informações no site.

Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) - Tem cursos de cursa duração, para fazer a distância (a partir de R$ 64,87) ou presencialmente (a partir de R$ 455,01). Os temas são: Produção de Cerveja Artesanal; Metodologia de Cybersecurity; Sustentabilidade na Moda; Higiene e Manipulação de Alimentos e muito mais. Inscrições no site.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) - Tem um curso com Camila Farani, "Método Ouro em pó", disponível gratuitamente. As lições são sobre empreendedorismo, gestão, negociação e estratégias de crescimento. Veja mais.

Eu Capacito - Em parcerias com grandes empresas, o projeto oferece cinco cursos online gratuitos neste período: Blockchain - Primeiros passos (IBM); Venha programar em Java (Oracle); Lógica de Programação (SoulCode); Dê seus primeiros passos com Python (Microsoft); e Security Specialist (Salesforce). Saiba mais.

Epicentro - O projeto anuncia dez cursos livres e gratuitos sobre o mercado criativo: Fundamentos de Discotecagem, Técnicas de Produção Receptiva para Host, Marketing e Gestão para Trancistas, Cultura Pop & Marketing, Gestão de Carreiras para Mulheres, Coquetelaria, Comunicação e Humor, Relações Públicas - Influência e Gestão de Experiência e Fotografia Integrada e Técnicas Alimentares. As aulas acontecem na sede da Duto, em Madureira, entre os meses de janeiro e fevereiro. Para se inscrever, basta acessar o link da bio do instagram @epicentro.eco.