Veja ex-participantes do 'Big Brother Brasil' que já morreram

Extra
·1 minuto de leitura

Até a vigésima edição, o "Big Brother Brasil" já revelou 307 participantes. Mas três dos que passaram pela casa mais vigiada do país não estão mais entre nós.

Buba - BBB4

Edílson Buba entrou no confinamento com 32 anos e foi o sexto eliminado na edição em que teve Cida como a campeã. Empresário, de Curitiba, ele morreu dois anos depois do reality, em novembro de 2006, em decorrência de um câncer no abdômen.

Assim que saiu da casa, o paranaense posou nu para a "G Magazine" e tinha uma ONG para reabilitação de usuários de drogas. O projeto social foi fundado logo depois que ele ficou preso por três meses por ter sido detido no aeroporto com 18 comprimidos de ecstasy e cinco gramas de maconha.

Cowboy - BBB9

André Cowboy conquistou uma vaga no "BBB9" depois de ter sido o mais votado da "Casa de vidro", ao lado de Mayra Cardi, para integrar o reality. O cantor sertanejo também morreu dois anos após a sua participação no programa. Ele estava com 37 anos e foi assassinado em sua própria chácara, no interior de São Paulo, em junho de 2011.

No reality, o paulista, de São Bernardo do Campo, ganhou ares de vilão, discutia com vários participantes e arquitetava situações no jogo. Foi o sexto eliminado, com 71%, em um paredão triplo com Naiá e Josiane.

Nonô - BBB9

A nona edição também perdeu outro participante: Norberto Carias dos Santos, o Nonô. O radialista entrou para o reality com 63 anos. Até então, era o participante mais velho a entrar na casa. Morreu em julho de 2017, em São Carlos, aos 72 anos, de câncer.