Veja mudanças que Elon Musk pode promover no Twitter

Veja as mudanças que Elon Musk pode promover no Twitter
Veja as mudanças que Elon Musk pode promover no Twitter
  • Elon Musk finalmente anunciou a compra do Twitter na quinta-feira (27)

  • O bilionário tem um histórico de posicionamentos polêmicos e críticas à rede social;

  • Poucas horas após finalizar a compra, ele já demitiu executivos do alto escalão do Twitter.

Após uma novela recheada de idas e vindas, Elon Musk finalmente anunciou a compra do Twitter na quinta-feira (27) . O histórico de posicionamentos polêmicos do homem mais rico do mundo e suas críticas a rede social levam a crer que mudanças profundas devem ser promovidas na plataforma.

Poucas horas após o negócio ter sido concluído por R$ 234 bilhões, o magnata já promoveu alterações ao demitir executivos do alto escalão do Twitter. Entre eles o CEO Parag Agrawal, o CFO Ned Segal e a chefe de política legal, confiança e segurança Vijaya Gadde. Confira abaixo que outras mudanças podem ser promovidas pelo bilionário no comando da rede social.

O que pode mudar com Musk no poder?

  • Foco na liberdade de expressão irrestrita

Uma das primeiras coisas que Musk deu inícios de estar insatisfeito com o atual estado da rede social é com seu time de moderação.

O bilionário já declarou inúmeras vezes na plataforma que não acredita que a plataforma respeite a liberdade de expressão de seus usuários. O CEO da Tesla inclusive chegou a fazer uma enquete perguntando a seus seguidores se concordavam com ele ou não.

Musk inclusive chegou a tuitar que espera que até seus piores críticos continuem no Twitter, pois este é o "verdadeiro significado de liberdade de expressão".

  • Tornar a empresa de capital fechado

Um dos primeiros passos que deve ser tomado por Elon Musk após a conclusão da compra é a saída do Twitter da bolsa de valores de Nova York. Atualmente, a rede social atua como uma companhia de capital aberto.

Nesta sexta (28), a venda das ações da rede social já foi suspensa na bolsa de valores por causa da aquisição de Elon Musk. Ou seja, é questão de tempo até Musk assumir controle total da empresa e deixar de ofertar suas ações.

  • Volta de Trump e de outros

Com seus discursos a favor do direito de dizer o que bem entender, Musk preocupou diversas pessoas, inclusive funcionários do Twitter, com a possibilidade da reativação da conta de Donald Trump e de outras desativadas por conta da política de moderação. O ex-presidente estadunidense que foi banido da plataforma por apoiar a invasão ao Capitólio após sua derrota nas urnas.

Trump, no entanto, declarou que não pretende retornar mesmo que possa, e que está focado no desenvolvimento em sua própria rede social, a Truth Social.

  • Contas inativas

Musk já indagou em seu perfil se a rede social estaria "morta", visto que os perfis mais seguidos, como Barack Obama, Justin Bieber e Katy Perry são inativos na maior parte do tempo. Com isso, o bilionário mostrou preocupação em criar uma rede social focada na atividade e na interação dos usuários.

Para isso, no entanto, ele terá que trabalhar num dos maiores desafios que o Twitter enfrenta hoje, que é a detecção de contas falsas, criadas para inflar o número de seguidores ou interações de alguém. O CEO da SpaceX chegou a prometer que "derrotaria os robôs de spam ou morreria tentando".

  • Liberação do código-fonte

Musk quer mexer no código do Twitter, seja para acabar com a moderação de conteúdos de discurso ou para melhor detectar robôs. Mas não é só isso que ele quer com o código.

Há um tempo ele vem afirmando que o algoritmo para exibição de tuítes da empresa deveria ser aberto, ou seja, todos deveriam saber porque um tuíte apareceu em sua timeline e não outro.

Para o executivo esse sistema seria melhor do que "ter tuítes sendo promovidos e rebaixados misteriosamente sem nenhuma percepção do que está acontecendo". No entanto, críticos afirmam que abrir assim a formulação do algoritmo pode resultar na criação de mais contas de robôs, que agora irão saber exatamente como agir para parecerem relevantes e verdadeiras.