Confira o calendário de vacinação neste domingo em São Paulo, Rio, Niterói e mais seis cidades

·7 min de leitura

RIO — Seguindo as diretrizes do Plano Nacional de Imunização, os municípios brasileiros iniciaram a vacinação pelos cidadãos com mais idade. Porém, na falta de uma norma federal, cada prefeitura determina seu calendário para aplicação de vacinas.

Variante Ô>sintomas, vacinas e tudo o que sabemos sobre a nova cepa do coronavírus

Veja os grupos contemplados pela vacinação no Rio, em Niterói, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Brasília, Fortaleza e Salvador.

Para se vacinar é preciso levar um documento de identificação com foto, CPF, comprovante de residência e a carteirinha de vacina. Caso não tenha, uma nova será emitida. Não se esqueça de usar sua máscara de proteção e de manter o distanciamento mínimo de 1,5m das demais pessoas da fila.

Vacinação no Rio de Janeiro (RJ)

No domingo não haverá vacinação.

A campanha no Rio de Janeiro segue com a aplicação da dose de reforço para homens e mulheres com 55 anos ou mais que completaram o esquema de imunização há pelo menos três meses. Pessoas com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose há mais de quartro meses e pessoas a partir de 12 anos com alto grau de imunossupressão que tenham sido vacinadas há pelo menos 28 dias também podem ir às unidades de saúde para receber o reforço.

A vacinação também é destinada à primeira dose para pessoas com 12 anos ou mais que ainda não foram vacinadas e pessoas que precisam tomar a segunda dose. O intervalo para aplicação da segunda injeção é de 12 semanas para quem recebeu a vacina da AstraZeneca, 28 dias para a Coronavac e 21 dias para Pfizer.

Vacinação em Niterói (RJ)

No domingo não haverá vacinação.

A vacinação continua com aplicação da dose de reforço em todos os moradores do município com idade de 18 anos a 59 anos, que tomaram a segunda dose há pelo menos quatro meses. Também está sendo aplicada a terceira dose para os trabalhadores de saúde das redes pública e privada da cidade que tomaram a segunda dose há pelo menos três meses. O mesmo vale para os idosos a partir de 60 anos.

Pessoas que tomaram a vacina da Janssen, de dose única, podem tomar um reforço com a Pfizer após quatro meses. A dose de reforço também está sendo aplicada em pessoas com alto grau de imunossupressão, a partir de 18 anos, que tenham tomado a segunda dose há pelo menos 28 dias. A segunda dose está sendo aplicada em pessoas a partir de 12 anos, com oito semanas de intervalo da primeira dose. Há ainda repescagem contínua para aplicação da primeira e segunda dose da vacina.

A população pode consultar a imunização nas redes sociais da prefeitura, no site oficial ou pelo telefone 153.

Vacinação em São Paulo (SP)

O município de São Paulo aplica a dose de reforço para os maiores de 18 anos que receberam a segunda dose há pelo menos quatro meses. Aqueles que tomaram a vacina da Janssen serão vacinados com a Pfizer e precisam obedecer a um intervalo mínimo de dois meses. Já os imunossuprimidos devem ter tomado a última dose do esquema vacinal há pelo menos 28 dias.

Pessoas que receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 em outro país, poderão ser imunizadas com uma vacina de outro fabricante, de acordo com o esquema:

- Plataforma RNA Mensageiro – Moderna – completar com Pfizer – Prazo 28 dias após a 1° dose.- Plataforma recombinante (vetor viral) – Sputnik – completar com AstraZeneca - Prazo 21 dias após a 1° dose.- Plataforma vírus inativado – Sinopharm – completar com Coronavac - Prazo 21 dias após a 1° dose.

Deve ser apresentado o documento de identificação e comprovante (físico ou digital) da vacina recebida anteriormente.

A campanha segue ainda com a vacinação de primeira e segunda doses para os maiores de 18 anos e para os adolescentes de 12 a 17 anos, além da dose de reforço para os maiores de 60 anos e grupo de trabalhadores como os da saúde e da educação. A segunda dose da Pfizer teve o intervalo reduzido e já pode ser aplicada 21 dias após a primeira dose para maiores de 18 anos.

A recomendação é de que a população acompanhe a disponibilidade de segundas doses dos imunizantes na plataforma De Olho Na Fila, lançada também como forma de evitar filas. Por meio desta ferramenta on-line, as pessoas podem conferir em tempo real a movimentação no serviço de saúde escolhido para a imunização e escolher o melhor horário do dia para se deslocar até o local.

Vacinação em Belo Horizonte (MG)

Não haverá vacinação no fim de semana. A campanha retorna na segunda-feira com aplicação de dose de reforço para pessoas de 57 e 56 anos, cuja data da segunda dose tenha completado 4 meses.

Vacinação em Curitiba (PR)

Não haverá vacinação no fim de semana. Na segunda-feira, a campanha segue com repescagem de primeira dose para todas as pessoas com 12 anos ou mais, e antecipação de segunda dose da Coronavac para vacinados com a primeira dose até 14 de dezembro. A segunda dose também estará disponível para pessoas que perderam a data da aplicação agendada no Saúde Já

Agende a dose pelo aplicativo Saúde Já.

Vacinação em Porto Alegre (RS)

Não haverá vacinação no fim de semana. A campanha retorna na segunda-feira. Todas as pessoas acima de 18 anos vacinadas com a segunda dose há pelo menos quatro meses estão habilitadas a tomar a dose de reforço. Para os imunossuprimidos com esquema vacinal completo, o prazo é de 28 dias. A dose de reforço da Janssen estará disponível para pessoas vacinadas com a dose única há pelo menos dois meses.

Também contina a vacinação de primeira dose para adolescentes acima dos 12 anos e da segunda dose para vacinados com Oxford-AstraZeneca e Pfizer-BioNTech há pelo menos oito semanas e Coronavac, para vacinados há pelo menos 28 dias.

rel="external" href="https://prefeitura.poa.br/sms/noticias/capital-amplia-vacinacao-contra-covid-19-para-pessoas-com-18-anos-ou-mais-nesta">TRECHO DA MENSAGEM:

Vacinação em Brasília (DF)

A campanha de vacinação em Brasília segue com a a aplicação de dose de reforço em pessoas com 18 anos ou mais e profissionais da saúde que receberam última dose há pelo menos quatro meses. Já a dose adicional é administrada nos imunossuprimidos graves que foram vacinados com a segunda dose há pelo menos 28 dias.

Pessoas que receberam a vacina da Janssen, de dose única, há pelo menos dois meses e no máximo seis meses, já podem buscar a dose de reforço do imunizante

A primeira e a segunda dose também estão sendo aplicadas em todas as pessoas com 12 anos ou mais. A Secretaria de Saúde lembra que a segunda dose das vacinas AstraZeneca e Pfizer-BioNTech é aplicada em quem completou 56 dias do recebimento da primeira dose, no caso da CoronaVac o ciclo vacinal pode ser completado entre 14 e 28 dias após a D1.

rel="external" href="http://www.saude.df.gov.br/locaisdevacinacao/">Veja onde se vacinar contra a Covid-19 em Brasília.

Vacinação em Salvador (BA)

Não haverá vacinação no fim de semana. A campanha retorna na segunda-feira.

Vacinação em Fortaleza (CE)

A prefeitura de Fortaleza liberou a terceira dose da vacina contra Covid-19, mesmo sem agendamento prévio, para aqueles que completaram o intervalo de quatro meses da segunda dose. Atualmente, o local destinado para este público está sendo exclusivamente no Centro de Eventos do Ceará.

Já a aplicação da segunda dose da vacina da Janssen naqueles que receberam a dose única do imunizante há pelo menos dois meses. Haverá ainda aplicação da segunda e terceira dose para agendados.

A capital cearense também segue com livre demanda para todas as pessoas a partir de 12 anos tomarem a primeira dose. Para isso, basta estar cadastrado há mais de 24h no Saúde Digital.

Para segunda e terceira dose, a lista com os nomes agendados está disponível no site coronavirus.fortaleza.ce.gov.br. Ao acessar a ferramenta, o cidadão deverá preencher corretamente o campo do CPF e data de nascimento. Após essa etapa, o site VacineJá apresenta os dados cadastrais na parte superior da tela, de forma abreviada, e na área inferior mostra o histórico de agendamentos. A consulta está disponível 24h por dia, todos os dias da semana.

A Prefeitura de Fortaleza orienta aos pais e/ou responsáveis de crianças de 5 a 11 anos de idade residentes da Capital para que realizem o cadastro no Saúde Digital, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), para a vacinação contra a Covid-19.

As doses para crianças de 5 a 11 anos são diferentes das aplicadas no restante do público, com dosagem menor do que a utilizada em maiores de 12 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos