Veja o que é #FATO ou #FAKE na entrevista de André Janones para o Central das Eleições, na GloboNews

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O pré-candidato do Avante à Presidência, André Janones, foi entrevistado no programa Central das Eleições, da GloboNews, nesta terça-feira (26). Foi a segunda entrevista da série de sabatinas com pré-candidatos à Presidência da República. A conversa foi transmitida ao vivo direto dos estúdios da GloboNews.

O deputado federal foi sabatinado por Natuza Nery, Andréia Sadi, Flávia Oliveira, Fernando Gabeira, Julia Duailibi, Miriam Leitão, Valdo Cruz, Gerson Camarotti, Ana Flor e Octavio Guedes. A primeira entrevista foi da pré-candidata do MDB, Simone Tebet. Ciro Gomes (PDT) será entrevistado no dia 27.

Lula e Bolsonaro também foram convidados, mas não confirmaram presença no prazo estipulado em reunião.

A equipe do Fato ou Fake checou as principais declarações de André Janones. Leia:

“Na área de educação, a desigualdade que já existia aumentou ainda mais, foi ainda mais acentuada entre aqueles que podiam frequentar escolas particulares, muitas das vezes as aulas eram disponibilizadas de forma virtual, enquanto que os alunos da rede pública de ensino ficaram ainda mais distantes nessa disputa (...) por uma vaga em universidade, por exemplo.”

A declaração é #FATO. Veja por quê: Segundo os dados da Síntese de Indicadores Sociais, do IBGE, divulgados no fim de 2021, 10% dos estudantes de 6 a 17 anos não tinham nem aulas presenciais nem atividades escolares em novembro de 2020. Este dado era maior na rede pública, onde o percentual chegava a 12,4%, contra os 2,9% na rede privada.

Nas aulas remotas, enquanto 35,5% das escolas na rede pública promoveram aulas ao vivo pela internet, este percentual era de quase o dobro (69,8%) na rede privada. A disparidade também é evidenciada no número de dias sem aulas presenciais ao longo de 2020. Enquanto as escolas da rede pública tiveram uma média de 247,7 dias nesta situação, este número cresce para 287,5 dias na rede pública. A diferença se manteve mais ou menos a mesma para o ano de 2021, segundo dados do Ministério da Educação, com média de 248 dias sem atividades presenciais na rede privada contra 287 na rede pública.

"Tem uma expressão popular que eu sempre utilizo: quem não deve, não teme. Eu utilizo essa justificativa para assinar, por exemplo, todas as CPIs que foram propostas no Congresso Nacional. Eu costumo dizer que se tiver uma CPI contra mim, para me investigar, eu vou ser o primeiro a assinar."

A declaração é #FAKE. Veja por quê: O candidato deixou de assinar quatro dos 13 pedidos de CPI apresentados na Câmara Federal durante o seu mandato. Ele não assinou, por exemplo, uma proposta da deputada federal Joice Hasselmann (PSDB-SP), o RCP 1/2019, que resultou na criação da CPI de Brumadinho, que investigou o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Minas Gerais. Embora não tenha assinado o pedido de criação, Janones foi indicado pelo seu partido como um dos integrantes da comissão.

Outros pedidos de CPI não assinados pelo candidato foram o do deputado foram o RCP 7/2019, do deputado Fábio Henrique (União Brasil-SE), que queria investigar a formação de preços das passagens aéreas; o RCP 8/2019, do deputado Aureo Ribeiro (SD-RJ), que tinha como foco fraudes com criptomoedas e pirâmides financeiras; e o RCP 1/2020, do deputado Julian Lemos (União Brasil-PB), que buscava apurar crimes de abuso e exploração sexual contra crianças na Internet. Esses três pedidos, embora tenham alcançado o número mínimo de assinaturas, ainda aguardam despacho do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que as CPIs sejam instaladas.

“A Lei de Cotas já garante 50% das vagas nas universidades federais para os alunos advindos do ensino médio público.”

A declaração é #FATO. Veja por quê: O primeiro artigo da lei federal 12.711/2012, a Lei de Cotas, realmente prevê que as instituições federais de ensino superior destinem, no mínimo, 50% de suas vagas para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escola pública para cada curso e turno.

“Ainda existem muitas escolas, principalmente no interior do país, a maioria das escolas não são dotadas de quadras esportivas.”

A declaração #NÃOÉBEMASSIM. Veja por quê: De acordo com o documento “Atuação do Ministério da Cidadania no esporte educacional: desafios e perspectivas”, publicado em novembro de 2021 pelo Ministério da Cidadania, 47% (ou seja: pouco menos da metade) das 135.263 escolas do país que atendem crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos não possuem nenhuma instalação para a prática esportiva, seja quadra de esportes ou terreirão (área aberta onde é possível praticar esportes).

"Tenho total consciência de que uma candidatura que tem 2% das intenções de voto…"

A declaração é #FATO. Veja por quê: Pesquisa Datafolha divulgada em 23 de junho mostra que André Janones tinha 2% das intenções de voto, mesmo percentual da pesquisa anterior. A pesquisa ouviu 2.556 pessoas nos dias 22 e 23 de junho em 181 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Além de Janones, foram apresentados como pré-candidatos: Lula (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB), Luciano Bivar (União Brasil), Felipe D'Ávila (Novo), Eymael (DC), Pablo Marçal (Pros), General Santos Cruz (Podemos), Leonardo Péricles (UP), Sofia Manzano (PCB) e Vera Lúcia (PSTU).

''Somos o país com o maior nível de ansiedade do mundo.''

A declaração é #FATO. Veja por quê: Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2019, 18,6 milhões de brasileiros, quase 10% da população, conviviam com o transtorno, o maior número de pessoas com a doença em um país no mundo. O levantamento mostra que o Brasil, com 9,3%, fica à frente do Paraguai (7,6%) e Noruega (7,4%) em incidência de transtornos causados por ansiedade.

“A Vale se comprometeu a descomissionar 54 barragens por conta do episódio [do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho] e esse prazo venceu em fevereiro deste ano. Sabe quantas ela descomissionou? Zero.”

A declaração é #FAKE. Veja por quê: De acordo com o relatório trimestral divulgado em maio deste ano pela Agência Nacional de Mineração, três estruturas da Vale S.A. já tiveram o processo concluído, sendo duas em Minas Gerais (8B e Fernandinho) e uma no Pará (Pondes de Rejeitos do Igarapé Bahia). A empresa, por sua vez, alega que são 5 e inclui, também, os diques Kalunga 2 e 3, no Pará, e Rio do Peixe, em Minas Gerais. O prazo de descaracterização das barragens se encerrou em fevereiro deste ano e a mineradora pediu uma extensão para concluir o procedimento em 23 das estruturas faltantes. Vale ressaltar que o descomissionamento é a primeira etapa do processo completo de descaracterização de uma barragem. Ao final da sabatina, o candidato corrigiu a informação sobre a Vale S.A. não ter descaracterizado nenhuma estrutura.

“Tive 180 mil votos para deputado federal. Tenho absoluta convicção, não vou nem perguntar, que nenhum de vocês aqui me conheciam, e ainda assim, tive 180 mil votos.”

A declaração #FATO. Veja por quê: Em 2018, André Janones foi eleito em Minas Gerais com 178.660 votos, pelo Avante. Ele foi o terceiro deputado federal mais votado no estado.

"Eu defendo a implementação de um auxílio nesse valor (R$ 600) há dois anos."

A declaração é #FATO. Veja por quê: Os perfis de André Janones nas redes sociais fizeram publicações defendendo a criação de um auxílio emergencial de R$ 600 há mais de dois anos. No Facebook, por exemplo, uma postagem do dia 15 de junho de 2020 diz: “Aceitei o desafio do Bolsonaro e arrumei o dinheiro pra manter o auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro!”.

As postagens datam dos primeiros meses da pandemia de Covid-19, quando se discutia medidas para dar apoio aos mais impactados pela crise sanitária.

"Porque objetivamente não existe nada que impeça uma financeira de cobrar um juro de 1000%. Então deve ser criminalizado, deve ser tratado com a gravidade de que o assunto demanda."

A declaração é #FATO. Veja por quê: Segundo dados do Banco Central, entre os dias 6 e 12 de julho, último dado disponível, a JBCred Financeira cobrava juros de 22,47% ao mês, o que dá 1.038,72% ao ano na modalidade crédito pessoal não-consignado para pessoa física. É a taxa de juros mais alta entre 82 instituições financeiras listadas.

A segunda maior taxa era da Crefisa, com juros de 801,87% ao ano, seguida da Golcred (juros de 429,66% ao ano) e do Banco Master (juros de 415,63% ao ano). Todas as demais instituições financeiras cobravam juros inferiores a 400% ao ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos